Páginas

terça-feira, 30 de junho de 2015

MÉDICO SE VESTE COMO MENDIGO...

MÉDICO SE VESTE COMO MENDIGO PARA CUIDAR DA SAÚDE DE MORADORES DE RUA

O doutor Jim Withers, fundador da “medicina de rua”, elevou o nível de benevolência humana e carinho com o próximo. Há vinte anos, esse médico cuida das vidas de quem mais precisa de ajuda: moradores de rua.
De acordo com sua filosofia, a melhor forma de tratar essas pessoas é no lugar onde elas vivem. Por isso, seu objetivo não é esperar em seu consultório por visitas e sim ir ao encontro de quem carece de ajuda pelas ruas de Pittsburgh. Para isso, ele enche uma mochila com remédios e mantimento, mas o tradicional jaleco branco dá lugar roupas surradas, tudo para ficar mais próximo dos moradores de rua, segue ao encontro desses seres humanos carentes todos os dias.
O Street Medicine Institute é uma organização sem fins lucrativos que coordena e avoluma as atividades como a do doutor Withers. Empresas do ramo farmacêutico patrocinam o instituto, melhorando as práticas médicas de rua.

OBSERVAÇÃO: "Tudo o que fizerdes a um destes pequeninos, a mim fizerdes" disse Jesus.
"O médico verdadeiro não tem o direito de acabar a refeição, de escolher a hora, de inquirir se é longe ou perto. O que não atende por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado, ou por ser alta noite, mau o caminho ou tempo, ficar longe, ou no morro; o que sobretudo pede um carro a quem não tem como pagar a receita, ou diz a quem chora à porta que procure outro – esse não é médico, é negociante de negociante de medicina, que trabalha para recolher capital e juros os gastos da formatura. Esse é um desgraçado, que manda, para outro, o anjo da caridade que lhe veio fazer uma visita e lhe trazia a única espórtula que podia saciar a sede de riqueza do seu espírito, a única que jamais se perderá nos vaivens da vida" disse Bezerra de Menezes, o médico dos pobres.

Por GRUPO DE ESTUDO ALLAN KARDEC

HORA DA LEITURA VISA CRIAR UM HÁBITO EM CRIANÇAS.

Hora da Leitura visa criar hábito da leitura em crianças

Rondônia ao Vivo - 09/06/2015
As crianças da Escola Municipal Pedro Kemper já estão habituadas ao contato com livros, mesmo que sejam apenas de figuras. O projeto “Hora da Leitura” une música, histórias infantis e contato com livros. Conhecendo a importância da leitura como forma de expressar sentimentos, valores e a cultura de um povo, desenvolve pelo segundo ano consecutivo o projeto que possibilita explorar diferentes tipos de textos e gêneros literários.
“Aqui a criança tem a oportunidade de enriquecer o vocabulário exercitar a leitura e a concentração, além de ajudar na socialização”, declarou a professora Fabiane Ribeiro. O  projeto ocorre na Escola Municipal Pedro Kemper, e tem uma idéia  bem simples: incentivar o gosto pelos livros. O jeito encontrado foi propor aos alunos que eles retirem um livro na unidade escolar e leiam em casa com a ajuda dos pais, além do momento de leitura na escola.
De acordo com a diretora Rose Góes o projeto é um meio de facilitar o acesso à leitura, mas também é um espaço de formar cidadãos. "Queremos que através dessas atividades as crianças adquiram uma percepção apurada de sua função no ambiente familiar e na sociedade", ressalta, informando que mais de 400 alunos serão atendidos com o projeto.

O PENSAMENTO BEM DIRECIONADO.

O PENSAMENTO BEM DIRECIONADO - JOANNA DE ÂNGELIS


O pensamento é força viva e atuante,  porque procede da mente que tem a sua sede no ser espiritual, sendo, portanto,  a exteriorização da Entidade Eterna.
Conforme o seu direcionamento,  manifesta-se,  no mundo das formas,  a sua realização.
A sua educação é relevante, porque se torna fator essencial para o enfrentamento dos desafios e encontro das soluções necessárias à vida saudável.
Normalmente,  em razão do mau hábito de pensar,  os indivíduos asseveram que tudo quanto pensam de negativo lhes acontece,  e não se dão conta que são,  eles próprios,  os responsáveis pela construção mental do que anelam, inconscientemente,  e elaboram pelo pensamento.
Alterassem a forma de encarar a vida e de pensar,  e tudo se modificaria, tornando-se-lhe a existência mais apetecível e positiva.
A neurolingüística demonstra que as fixações mentais contribuem para as realizações humanas,  e a neurociência confirma  poder da força mental na atividade humana.
É de mau vezo cultivar-se pensamento destrutivo, pejorativo,
perturbador,  porquanto a sua emissão vai criar fatores que lhe facultam a condensação na área das emoções,  das realidades físicas.
Sempre que se pensar a respeito de uma ocorrência desagradável que se espera aconteça,  e constate que a mesma sucedeu,
estará na hora de alterar a maneira de elaborar as idéias, construindo-as de forma edificante ou positiva.
Ver-se-á que se alterarão os acontecimentos, tornando-os mais felizes e confortadores. Não desejamos com isso afirmar que,
com o simples fato de elaborar-se uma idéia, necessariamente,
acontecerá como se quer ou como se planeja. No entanto,  a onda mental emitida se transforma em fator propiciatório,  que irá contribuir para tornar viável o desejo, que deve ser acompanhado do empenho,  do esforço para torná-lo real, construtivo e edificante.
Vitimado por uma necessidade masoquista,  o ser humano,  que gosta de chamar a atenção pela piedade e não pelos seus incomparáveis valores morais,  intelectuais,  culturais, sociais e outros,  sempre se fixa nos complexos de desgraça, cultivando mentalmente as atitudes que geram infelicidade,  assim desenvolvendo uma grande capacidade para produzir os efeitos em que se compraz.
Modificando a estrutura psicológica,  pelo sanear do conflito a que se apega, deve direcionar a força mental para a sua realização,
a fim de que lhe surjam fatores especiais que o auxiliem na modificação das paisagens íntimas e das ocorrências externas,
desde que está programado pelo Pensamento Divino para alcançar os patamares mais elevados da Vida.
Necessário que se adapte às alturas,  de forma que o crescimento se dê natural e caracterizado pelas bênçãos da alegria, da saúde,
da ventura.
A harmonia que predomina no Universo igualmente se encontra no ser humano,  que momentaneamente está em desenvolvimento dessas belezas que cantam em toda parte, emulando-o ao avanço sem repouso, ao trabalho sem fadiga,  à edificação do melhor em todos os momentos.
Desse modo,  os desafios existenciais fazem parte da vida, sem os quais o ser seria destruído pela paralisia da vontade,  dos membros, das aspirações,  que se transformariam em doentia aceitação dos níveis inferiores do estágio da evolução.
Viajar no rumo do inconsciente para liberá-lo das heranças primárias e enriquecer o Si com a luz do discernimento elevado, em ininterrupto esforço de engrandecimento e sintonia com a Vida,
é a finalidade perspícua da reencarnação,  que liberta o Espírito da roda automática das experiências do ir-e-vir sem conquistas correspondentes às propostas da Divindade. E porque esse fenômeno de conquista do Infinito não cessa, terminada uma etapa outra surgirá mais desafiadora,  e mediante essas vitórias o ser se plenifica e se torna uno com Deus.
(De “Vida – Desafios e soluções”, de Divaldo P. Franco, pelo Espírito Joanna de Ângelis)

segunda-feira, 29 de junho de 2015

O MUNDO MÁGICO DA LEITURA.

Laura e o mundo mágico da leitura

Jornal A Cidade - 06/06/2015
A estudante Laura Pereira só tem 15 anos, mas já possui uma coleção com mais de (acredite!) cem livros.
Ficou surpreso? Para Laura, não tem nada de extraordinário. Afinal, a leitura foi apresentada cedo a ela, que ganhou seu primeiro livro com apenas 3 aninhos.
O livro em questão era uma coletânea de contos de fadas – histórias que eram contadas para a pequena por seus pais. Ali, eles já perceberam que a menina seria uma fã dos livros, pois ela se encantava a cada folhear de páginas e pedia sempre para os pais repetirem os contos sobre príncipes e princesas.
“Eu adoro a leitura porque tira a gente da realidade, nos envolve em outro mundo, é maravilhoso! Acho que é por isso que as pessoas gostam de ler: a leitura desperta as emoções”, diz Laura.
Os pais da adolescente, claro, sempre apoiaram a paixão pela leitura. “Comecei lendo gibi, mas, no sexto ano, uma professora me passou um livro e a minha mãe leu comigo. Eu me envolvi tanto com a história que comecei a gostar desse universo”, explica a adolescente.

Ansiedade
A jovem, apaixonada pelos romances e histórias sobrenaturais, disse que fica esperando ansiosa pela Feira do Livro. “Na Feira é diferente da biblioteca: todo mundo está lá, em um mesmo estande, e podemos trocar dicas de livros”, explica.
Laura conta que costuma fazer uma lista dos livros que deseja comprar na Feira. “No ano passado, comprei dez livros. Esse ano já tenho uma listinha, mas acabo não completando porque vou vendo outros e outros que quero e, quando me dou conta, comprei alguns fora da lista”, diverte-se.

NA ESTANTE DA LAURA
"Terra de História"
Autor: Chris Colfer
Editora: Benvira

"O diário de Carson Phillips"
Autor: Chris Colfer
Editora: Benvira

"A Evolução de Mara Dyer"
Autor: Michelle Hodkin
Editora: Record

O ÚLTIMO SUSPIRO.

O Último Suspiro - Desprendimento do Corpo Após a Morte

*
Pergunta: Quando uma pessoa morre, o espírito sai do corpo,
no mesmo instante do último suspiro? Ou demora para sair? Pergunto isso, porque
meu pai, quando morreu, quase no mesmo instante, foi visto por minha tia na
casa dela em outra cidade. Isso é possível?

RESPOSTA DE HERCULANO PIRES:

“Sim. Isso é possível. É possível, porque o espírito, ao se
desprender do corpo, o faz de acordo com sua situação espiritual.
As pessoas que demoram a se desprender do corpo, que ficam
muito tempo apegadas ao cadáver, são aquelas que viveram uma vida intensamente material. O pensamento voltado sempre para as coisas materiais, pouco se preocupando com os problemas espirituais. Então elas se sentem, naturalmente
apegadas aquilo, ao que seu pensamento esteve sempre voltado. É uma questão de hábito. E têm dificuldades em se retirar do cadáver.
Mas pessoas já mais espiritualizadas, que não passaram a
vida apenas para viver materialmente e que souberam elevar o seu pensamento, souberam pensar em Deus, pensar que existe outra vida e que souberam ser úteis ao próximo, dar-se a si mesmo em beneficio dos outros, ao invés de querer tudo
para si, essas pessoas geralmente saem com muita rapidez.
Mal o corpo começou a perder sua vitalidade, o espírito vai
abandonando-o, sai com rapidez. E pode, conforme o grau evolutivo que a pessoa atingiu no plano moral, imediatamente comunicar-se com pessoas distantes.
No caso dessa sua tia, por exemplo, poderia ter sido. Não
sei se foi. Poderia ter sido um aviso de morte. Porque geralmente os espíritos fazem isso. É um dos casos, que levou a parapsicologia atual a incluir no seu esquema fenomênico, um novo tipo de fenômeno, chamado de fenômeno Teta.
Teta, quer dizer fenômenos relacionados com a morte. Porque
Teta é a oitava letra do alfabeto grego, com a qual se escreve morte em grego.
Então os cientistas tomaram essa letra, como designativas desses tipos de fenômenos. Os fenômenos principalmente de aviso de morte. Porque esses fenômenos foram comprovados exaustivamente pelas pesquisas parapsicológicas.
Hoje, cientificamente o aviso de morte é uma verdade. É uma
realidade. Então nós vemos que as pessoas que morrem, podem comunicar-se com outras à distância, mostrando a elas que morreram, dando um sinal. E esse sinal consiste em aparecerem ou em provocarem um fenômeno qualquer como sendo a
derrubada de seu retrato que está na parede ou outro sinal qualquer que desperta na pessoa a idéia daquela pessoa que morreu e ao mesmo tempo a relaciona com um problema que ela vai ter que solucionar. Ela vai saber o que aconteceu com a pessoa e aí descobre que morreu. De maneira que a manifestação de seu pai a essa sua tia é perfeitamente viável.”
(PROGRAMA DE RÁDIO “NO LIMIAR DO AMANHÔ DATADO DE
22.06.1974)
por José Herculano Pires ”

MATEMÁTICA DE HOJE.


MATEMÁTICA DE HOJE


Eis o nosso elo perdido. Acompanhe a evolução. 

Sim, porque somos o produto da evolução, lembra?

Para reflexão:

A Evolução da Educação:

Antigamente se ensinava e se cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia...
Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Trabalhos Manuais, Economia Doméstica e se cantava o Hino Nacional hasteando a nossa bandeira antes de se iniciarem as aulas.

Leiam o relato de uma Professora de Matemática:

- Semana passada, comprei um produto que custou R$ 15,80.
Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas.
A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer. Tentei explicar que ela tinha que me dar R$5,00 de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la.
Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender.

Por que estou contando isso?
Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda.
Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00.
Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Escolha a resposta certa, que indica o lucro:
( )R$ 20,00
( )R$ 40,00
( )R$ 60,00
( )R$ 80,00
( )R$ 100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
( )SIM ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2010:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00

7. Em 2015:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
( Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder pois é proibido reprová-los) .
( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00


E se um moleque resolver pichar a sala de aula e a professora fizer com que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou traumas na criança.

Também jamais levante a voz com um aluno, pois isso representa voltar ao passado repressor.
(Ou pior: O aprendiz de meliante pode estar armado)

Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável:

Todo mundo está “pensando” em deixar um planeta melhor para nossos filhos...
Quando é que se “pensará” em deixar filhos melhores para o nosso planeta?

sábado, 27 de junho de 2015

MEMORIALISTAS DO ACERVO DIGITAL DA CAMPANHA SE REÚNEM MAIS UMA VEZ.

            Com atraso de uma semana, posto aqui algumas fotos da nossa sexta reunião de memorialistas da Campanha. Começamos nos reunindo no Foto Fênix durante os quatro primeiros meses, depois a convite do parceiro Gérson Serrano passamos para a sua confortável residência, um ambiente muito mais amplo e apropriado para receber a equipe. Pela primeira vez conseguimos reunir praticamente todos os integrantes, faltando apenas a memorialista Luiza dos Santos, que reside fora.
            Ainda temos direito a um intervalo para saborear o delicioso café que, a anfitriã Márcia nos prepara com todo carinho.
Dirce, Gérson, Luan, Maria Tereza, Leonardo,Atílio, Fernanda e Giovanni Eldasi.
             E é claro que não pode faltar aquela pose tradicional no mesmo lugar de sempre.Atrás: Gérson Serrano, Lucas Nani, Luan Marinho, e Atílio Cláudio. Frente: Dirce, José Milton, Maria Tereza, Leonardo Lima e Fernanda Brandão. Ficou fora das fotos o memorialista Ronald Ferreira que teve que se ausentar mais cedo.
             Nosso coordenador Giovanni começou a reunião exatamente no horário marcado, saudando aos presentes e dizendo da sua alegria em contar com um grupo que em tão pouco tempo, já está consolidando de maneira excepcional este projeto que, temos certeza, será referência no país em termos de memória e que reafirmará o papel histórico de nossa cidade como Mãe do Sul de Minas!

             Prosseguindo, nos relatou sobre os avanços técnicos da infraestrutura da plataforma do Acervo. Alguns questionamentos e sugestões foram feitos e respondeu a todos nos mínimos detalhes. É impressionante  como o Giovanni pensa em tudo. Apenas alguns detalhes sofreram alguns acertos e como ele mesmo já adiantou alguns outros devem aparecer e serão sanados até o lançamento. 

             Nos informou que a primeira edição do jornal Folha Campanhense jé está digitalizada e que todo o jornal desde o seu primeiro número receberá o mesmo tratamento. Já podemos adiantar que a Vérsila, empresa do Giovanni fez uma parceria com o Folha Campanhense e em breve os próximos números também serão digitalizados, além dos impressos que, os assinantes contiuarão a receber em suas casas.

             Novas e importantes parcerias estão sendo discutidas e logo deverão ser anunciadas.

             Antes mesmo do Acervo digital está pronto, já descobrimos em Portugal alguns descendentes de Cipriano José da Rocha, o descobridor da Campanha, e entendimentos oficiais estão sendo realizados para que a cidade portuguesa, que oportunamente será divulgada, se torne cidade irmã da Campanha.

Aguardem, para o dia 17 de julho o lançamento oficial do Acervo digital da Campanha, onde teremos toda a nossa história registrada para todo o sempre.



LER É VIAJAR SEM SAIR DO LUGAR.

Ler é Viajar Sem Sair do Lugar, um projeto nascido da dor

Divulgação
Abaixo segue a apresentação do projeto Ler é Viajar sem sair do lugar, Livro para Todos, desenvolvido por Mariza Schiochet, em Joinville (SC).

             Concepção e Coordenação
              Mariza  Schiochet  - Professora

                                      
 1 – APRESENTAÇÃO

 O   presente projeto de leitura intitulado: Ler é viajar sem sair do lugar . Teve seu início a partir do momento  em que ficava sentada esperando a minha mãe  sendo submetida ao processo de tratamento contra um câncer. Resolvi fazer algo para passar o tempo dos pacientes.  Implantei uma Caixa de Leitura( com autorização da direção do hospital) as demais foram surgindo pela necessidade  de  levar  livro para todos.
      A leitura é algo imprescindível  para todos. A Caixa de Leitura  será abastecida a cada mês. Envolver  os leitores cada vez mais no universo prazeroso e, assim construir  uma sociedade mais justa e humana.  Quando solicitado levaremos contação de histórias, teatro e apresentação culturais.
      O seu diferencial será os apoiadores anônimos  ou declarados que irão nos proporcionar a renda para as camisetas, banners e festas de encerramento. Toda parte financeira  será para manter o 
projeto e ampliá-lo.           


   2- JUSTIFICATIVA   

A   atual  realidade vem afastando cada vez mais o cidadão comum do ato de ler. Os computadores , videogames, TV, celulares , o acesso restrito a leitura no núcleo familiar e social.
    A falta  de incentivo , têm ocasionado pouco interesse para leitura por  consequência  temos uma clientela  de pacientes que ficam esperando o atendimento com um vocabulário precário, reduzido e informal, não compreende os recados e receituários médicos, os erros ortográficos são crassos.
     Faz-se necessário buscar e resgatar o valor da leitura prazeroso, ajude  a “ passar no tempo” como requisito  para emancipação  social  e promoção da cidadania. Promover a leitura através de livros, jornais,  revistas  sendo um trampolim para o desconhecido , explorar, decifrar, os sentimentos e aflorar as emoções, acrescentando  vida ao saber da existência.
Como professora pensei no dever de propiciar para o povo momentos que possam despertar  o gosto  pela leitura, o amor aos livros, a consciência da importância do ato de ler.  Sem ler o cidadão sabe pesquisar, terá várias oportunidades  de adquirir conhecimento, informação, lazer, cultura e. integração social  possibilitando  transformações tanto individuais como coletivas. A leitura e a escrita são valores  indispensáveis para o exercermos plenamente  a  nossa cidadania .
           O ato de levar uma  caixa com livros para proporcionar o ato de esperar em um momento de liberdade, uma atividade prazerosa, lúdica e de ampliar o conhecimento, enfim ler o mundo.

3- OBJETIVOS

GERAL: Desenvolver  habilidades relacionadas  à leitura  prazerosa e lúdica. Ampliando o conhecimento  linguístico e cultural dos mesmos, contribuindo dessa forma , na formação de valores e para construção da cidadania.

ESPECÍFICOS
1- Despertar o interesse  e o gosto   pela leitura estimulando  o hábito diário da leitura.
 
2- Ampliar  o repertório literário   por meio dos livros, revista, gibis e textos selecionados.

3- Possibilitar um maior contato ente o leitor e o livro.

4-  Levar a possibilidade de que a leitura e escrita é  direito de todos.

 5-Divulgar  e criar campanhas para estimular o ato de ler.

6- Os textos e livros sempre serão  relacionados com a vida diária.

7- Promover momentos de socialização: contatação de histórias,  teatro, musical  em locais em que há  Caixa de Leitura
 
 8-  Despertar  o senso crítico através  da leitura.


4- METODOLOGIA

Plano de Ação 

1- Conversar com os amigos, estudantes e voluntários;
2- Implantar em pontos estratégicos;
3- Realização de parcerias e contação de histórias , apresentação teatral e musical.
                   
 5- RECURSOS
  
 Recursos Humanos 
Participação atuante dos estudantes  e os voluntários José Moacir da  Silva e Wallison Caio, meus familiares , amigos e professores. Parcerias  autoridades governamentais e não governamentais.

Recursos Materiais

 Textos Diversos, livros, revistas, gibis, papel contact , etiqueta, carimbo, tintas, folhas de papel almaço, pincel atômico , câmera fotográfica, tablet,  adesivos do projeto, transporte (gasolina), divulgação com bonés, marca página, canecas, adesivos. Casa de Repouso Brilho da  Idade (Os alunos visitam o asilo e fazem uma tarde descontraída. Para finalizar fazem entrevista com os idosos.) Projeto de inclusão social e divulgação do ato de ler para todos.

 Pontos que estão funcionando as  Caixas de Leitura: Hemosc, Casa  Padre Pio, uma casa para acolher os parentes  que ficam internados em hospitais ,  Centrinho Luiz Gomes, Núcleo de Pesquisa  e  Reabilitação lábio – palatal, ARCD , Associação  de Reabilitação da  Criança, PAM Bucarein,  POP Centro de Referência em População em  Situação de  Rua, Hospital  Regional Hans Dieter Schimdt  tenho 2 Caixas de Leitura,   Jardim Paraíso tem um Espaço para Leitura que mensalmente passo para dar uma vistoria no trabalho. Na Casa de uma mãe crecheira deixei uma Caixa de Leitura., no bairro Espinheiros. Sorveteria Paulista Rua Igarapé, Bairro Guanabara.
                                           

P.S  Pretendo ampliar os pontos , porém preciso de mais tempo para atender e fazer os contatos. Sem apoio irei só abastecer os pontos já existentes.  Os Alunos colaboraram na coleta de livros, gibis, revistas, encapam as caixas e  divulgam o projeto para comunidade.
                          


       Concepção e  coordenação
        Mariza Schiochet

UMA ÓTIMA MEDIDA SOCIOEDUCATIVA. QUE ELES SAIBAM APROVEITAR.

Internos da Fundação Casa terão livros em biblioteca

Daniel Mello - Agência Brasil - 11/06/2015

Internado há oito meses na Fundação Casa da Vila Guilherme (zona norte paulistana), Marcos* se surpreendeu com a biblioteca recém-inaugurada na unidade. “Pensei que ia ter só livros ruins. Pensei que iam vir todos rasgados, usados por outras pessoas”, comentou o adolescente de 18 anos enquanto folheava um dos 922 volumes do acervo. Cuidadoso, só tirava um livro após devolver o anterior à estante. Implantado por uma parceria entre o Instituto Brasil Leitor (IBL) e a fundação, o espaço tem, além dos livros, televisão, projetor, aparelho de som e instrumentos musicais. “Não sabia que ia ter jogos [de tabuleiro]”, comentou Marcos sobre os materiais disponíveis aos internos.

O projeto é a primeira experiência do tipo dentro da Fundação Casa. O IBL conseguiu o material e vai acompanhar, durante um ano, o desenvolvimento da iniciativa, adaptando o trabalho às necessidades dos usuários. Até as regras de convivência no espaço são construídas em conjunto com os jovens. “São boas para conservar o espaço, não bagunçar. Não deixar virar uma zona”, destacou o adolescente Ricardo*, 18 anos.

Os equipamentos e materiais diversos dão, segundo o coordenador pedagógico da unidade, Rivaldo dos Santos, a flexibilidade necessária para trabalhar dentro da instituição “Eu tenho dez anos de fundação. E a minha experiência de trabalho com os adolescentes é que a grande maioria tem uma dificuldade muito grande de leitura. Eles vêm com uma defasagem muito grande”, explica sobre a importância dos recursos audiovisuais.

“Esse acervo é diferenciado. A gente pensou muito no jovem que não está alfabetizado. Então, entra livro infantil aqui”, acrescenta a diretora do IBL, Ivani Capelossa. Era justamente um desses volumes que Ricardo manuseava quando a reportagem da Agência Brasil visitou o local. O rapaz conta que cursou até a 8ª série e que ficava mais tempo fora de sala de aula do que dentro. “Eu me sentia meio estranho, não conseguia acompanhar. Eu sentia vergonha porque não sabia fazer a lição e outras pessoas sabiam”, disse, admitindo que lê frases simples com muita dificuldade.

Convivem nas prateleiras, conseguidas como doação de uma empresa especializada, o renomado autor juvenil Marcos Rey, o poeta Carlos Drummond de Andrade, o moçambicano Mia Couto e o fotógrafo Araquém Alcântara. Em meio a toda essa variedade, Marcos diz que prefere os títulos que falam de futebol ou com mensagens de superação.“Tem livro que ajuda bastante. Tem umas histórias felizes em que o cara não tinha nada e começa a estudar, em busca de um sonho, e conquista o sonho”, disse o jovem que cumpre medida por tráfico de drogas.

O jovem pensa em um futuro diferente, mas acredita que essa seria uma possibilidade mais distante se eles cumprissem pena no sistema carcerário. “Lá [no presídio], só vai ter maldade. Não é igual aqui [Fundação Casa], que tem gente querendo te ajudar”, disse ao responder o que achava da proposta de redução da maioridade penal, em tramitação no Congresso Nacional. “O CDP [Centro de Detenção Provisória] deve ser dez vezes pior do que aqui”, concordou Marcos.

Mesmo com a liberdade restrita, Ricardo, que cumpre medida por receptação de carro roubado, acredita que tem oportunidades dentro da fundação. “Há muitos meninos que saem daqui e dão notícia que pararam de roubar, de traficar”, comentou. Marcos pretende ser um desses exemplos. Apesar de ter cursado só até a 5ª série, quer fazer faculdade de engenharia no futuro. “Vou terminar os estudos.”

Para Ricardo, nem sempre os infratores têm noção completa das consequências das suas atitudes antes de passar pela internação. “Há muito menino que não sabe o peso dos seus atos para já ir parar em um CDP”, diz em relação à ideia de que os jovens sejam tratados como adultos aos 16 anos. O adolescente admite que ele mesmo não tinha consciência do que fazia quando estava na rua. “Fazia muito [roubo] sob o efeito de drogas. Só depois fui pensar nas pessoas a quem fiz mal, a quem traumatizei”, contou.

O objetivo do trabalho na biblioteca é, segundo Rivaldo dos Santos, fomentar bons hábitos de leitura entre os adolescentes. “Incentivá-los para que lá fora eles deem continuidade. Aqui vai ser só começo de um trabalho. Mostrar que ele faz parte de uma sociedade onde tem direito a esse espaço da leitura”, destacou o coordenador.

A partir do acompanhamento dos resultados dessa biblioteca pioneira, o IBL pretende coletar dados que ajudem a montar outros projetos semelhantes. Caso consiga o apoio necessário, o instituto pretende disponibilizar acervos nas 147 unidades da Fundação Casa no estado de São Paulo.

A coordenadora do instituto, Ivani Capelossa, explica, no entanto, que a implementação da estrutura física do projeto e o trabalho de curadoria e acompanhamento representam investimento de cerca de R$ 180 mil. “A biblioteca jovem tem uma metodologia de construção. A gente entende que valorar a leitura não é um processo de disponibilizar prateleiras e livros”, destacou, lembrando o diferencial do projeto.

O espaço na unidade da Vila Guilherme foi viabilizado com recursos do próprio IBL em parceria com a Fundação Casa, além de doações de empresas que fornecem materiais para outros projetos do instituto, que implementa bibliotecas infantis e comunitárias em diversas cidades do país.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

SOLIDÃO. QUANDO A ESSÊNCIA GRITA POR SOCORRO.


Solidão - Quando a Essência grita por Socorro



Por Giovanna Sapienza

Hoje muitas pessoas, no mundo todo, reclamam ou vivenciam a solidão. Mesmo em uma era incrivelmente tecnológica com tantos recursos voltados a comunicação e interatividade, as pessoas continuam tristes e até mais sozinhas do que antigamente. Como uma nuvem negra, a solidão se apossou de muitas mentes e corações, levando as pessoas a adotarem cada vez mais um comportamento isolado, depressivo e alguns casos até suicida.

Aprendemos desde pequenos a criar estereótipos fantásticos, pseudo perfeitos e  felizes, que nos distanciam cada vez mais de nossa verdadeira essência e sentido pessoal. Somos forçados a vender uma imagem pessoal sólida, quando na verdade nos sentimos vazios, triste e infelizes. Não somos ensinados a encarar os problemas de maneira leve e racional, e muito menos desenvolvermos autocompaixão.

Isso mesmo, você pode errar! Você é um ser em processo de aprendizado e evolução, necessita conhecer e ser estimulado a entender cada peculiaridade existente dentro do seu corpo multidimensional. Ame-se, perdoe-se, a vida é um jogo de tentativas, onde acertamos ou erramos, e isso faz parte de nossa condição humana.

Não existe fórmula pronta para transformar a sociedade ou instaurar a felicidade plena, a única coisa que precisamos é cuidar muito bem de nosso microcosmo (nosso corpo e alma) e paralelamente oferecermos o nosso melhor para o macrocosmo (sociedade, país, planeta, etc). Pense bem, se você não se apoiar, não se amar e não se perdoar, como poderá fazer isso por alguém? O que verdadeiramente você estará oferecendo para as pessoas nas quais você convive?

Mais do que nunca, a autocompaixão e cuidado pessoal  precisa ser disseminado. É preciso gritar aos quatro cantos que não somos deuses perfeitos e intocáveis, como os modelos passados  nas TVs e nos perfis de suas redes sociais. Somos sim lindos seres em processo de aprendizado e evolução, dotados de capacidades e potencialidades especialmente divinas, basta resgatá-las e cultivá-las dentro de nós.

CUIDADO, PODE ACONTECER COM A GENTE TAMBÉM.


Nomes no celular urgente
NÃO DEIXE DE LER - IMPORTANTE

A gente não dá importância até que uma coisa dessas acontece conosco.
Uma senhora mudou seu hábito de como ela lista seus nomes em seu telefone celular depois que sua bolsa foi roubada. Sua bolsa que tinha seu celular, cartão de crédito, talão de cheque...Etc... foi roubada.
20 minutos mais tarde quando ela ligou para seu marido, usando um telefone público e contando o que aconteceu, o marido disse:
'Eu acabei de receber sua mensagem de texto que perguntava qual era a senha da nossa conta e eu respondi, enviando o número há poucos instantes'.
Quando eles correram até o banco, foram informados que todo seu dinheiro havia sido retirado.
O ladrão realmente usou o celular para enviar uma mensagem de texto para o 'marido' na lista de contato dela, e conseguiu pegar o número de senha do banco. Dentro de 20 minutos ele retirou todo o dinheiro da conta bancária.
Lição: Não revele a relação entre você e as pessoas em sua lista de contatos.
Evite usar nomes como Casa, Benzinho, Marido, Esposa, Papai, Mãe, etc..
E muito importante, quando informações particulares e sensíveis estiverem sendo pedidas através de textos,CONFIRME chamando de volta.
Também, quando você estiver recebendo textos de amigos ou família para encontrá-los em algum lugar, não deixe de chamar de volta e confirmar se a mensagem veio deles mesmo.
Se você não conseguir falar com eles, tenha muito cuidado ao ir a lugares encontrar familiares e amigos que enviem textos à você ....

quinta-feira, 25 de junho de 2015

BOA NOTÍCIA PARA A EDUCAÇÃO

Excelente notícia, retomando o compromisso firmado pelo MEC quando da nossa entrega do Manifesto ao Ministro, iniciativa que ficou submersa por conta das eleições e troca-troca de cargos. Fico feliz e esperançosa com nossa querida Helena no cargo
Aqui temos desenvolvido várias iniciativas via Projeto Autonomia que têm carecido imensamente de apoio institucional. Vemos brilhantes educadores serem perseguidos ou rechaçados por um sistema educacional tacanho e repressor da educação. Vemos educadores sensíveis, criativos e fundamentados pedindo demissão ou contemplando fazê-lo  por não suportarem a pressão de fazer tudo igual. Movimentações neste sentido pelo MEC com certeza reforçarão nosso trabalho!

Simone Lima


Foi instalado pelo Ministério da Educação, nesta terça-feira, dia 23, um grupo de trabalho que deverá identificar práticas inovadoras para a criatividade na educação básica brasileira.
O objetivo do MEC é divulgar essas experiências para incentivar as escolas a promover a produção de conhecimento e cultura pelos próprios estudantes, bem como o desenvolvimento integral. 
O grupo de trabalho será composto por 15 pessoas, entre especialistas e professores.
Estes pesquisadores terão a missão de criar os grupos regionais para identificar as práticas criativas. 
Além disso, o grupo também será responsável pela criação de meios de divulgação desses projetos inovadores, tais como site ou blog, redes sociais entre outros. 
O grupo de trabalho tem como coordenadora a Assessora Especial do Ministro, Helena Singer.
Também está previsto o lançamento de uma chamada pública para o fim do mês de agosto anunciando as atividades do grupo.
http://centraldemidia.mec.gov.br/index.php?option=com_hwdmediashare&view=mediaitem&id=10153&Itemid=444&filter_mediaType=4

É PERMITIDO ABREVIAR A VIDA?

É permitido abreviar a vida de um doente que sofre sem esperança de cura?(São Luís-Paris, 1860 – O Evangelho Segundo o Espiritismo.)

Um homem está agonizando, vitima de cruéis sofrimentos. Sabe-se que para seu estado não há esperanças. É permitido alguns instantes de sofrimento abreviando-lhe o fim? No caso, pela eutanásia? Quem vos dará o direito de prejulgar os desígnios de Deus? Não pode Ele conduzir um homem à beira da sepultura, para dela retirá-lo em seguida, a fim de fazê-lo examinar a si mesmo e modificar-lhe os pensamentos? Independente da situação extrema em que esteja o moribundo, ninguém pode dizer com certeza que sua hora tenha soado. A ciência sempre esteve correta em suas previsões? Bem sei que há casos que se podem considerar, certamente, como desesperadores, mas se não há nenhuma esperança possível de um retorno definitivo à vida e à saúde, não há inumeráveis exemplos de que no momento de exalar o último suspiro, o doente se reanima e recobra suas faculdades por alguns instantes? Pois bem, esta hora de graça que lhe é concedida pode ser para ele de grande importância, pois ignorais as reflexões que o seu Espírito poderia ter feito nas convulsões da agonia, e que tormentos podem ser poupados num súbito clarão de arrependimento. O materialista, que somente vê o corpo, não levando em conta a existência da alma, não pode compreender essas coisas. Mas o espírita, que sabe o se passa além-túmulo, conhece o valor do último pensamento. Aliviai os últimos sofrimentos o quanto puderdes, mas guardai-vos de abreviar a vida, mesmo que em um minuto apenas, pois este minuto pode poupar muitas lágrimas no futuro.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

ENCONTRADA PIRÂMIDE NO PLANETA MARTE!

Encontrada PIRÂMIDE no planeta MARTE !!! História da Humanidade vai mudar para sempre !!!

Robô Curiosity flagra 'pirâmide' em Marte e

 fomenta discussões sobre vida no planeta !!!
       
Mais uma evidência ou apenas viagem de quem quer muito que isso aconteça? Imagens divulgadas pela Nasa mostram fotografias tiradas pelo robô Curiosity, que está em Marte desde 2012, que provariam a existência de vida no Planeta Vermelho.
 
A foto em questão aponta para uma formação rochosa no formato exato de uma pirâmide. Especialistas passaram a discutir o tema e, segundo alguns ufólogos, a pirâmide em questão não é acaso, mas sim “resultado de vida inteligente e de um projeto e certamente não um truque de luz e sombra”.

O fato de a Curiosity ter fotografado essa formação geométrica em específico fomentou ainda mais os discursos daqueles que acreditam ser essa a prova de que existe vida em Marte. Isso porque, para muitos ufólogos, as pirâmides do Egito são obras de extraterrestres.

A Nasa, por sua vez, não comentou a boataria que está rolando na internet após a divulgação da foto. A agencia espacial dos Estados Unidos se limitou apenas a divulgar os resultados da Curiosity e comemorar a nitidez das imagens trazidas pelo robô.
     
Fonte :