Páginas

quinta-feira, 31 de julho de 2014

TRADUZA SE CONSEGUIR!

Assunto: TRADUZA SE CONSEGUIR !


 Frase da Dilma capturada na Folha pelo excelente jornalista Élio Gaspari:
  
 " Tem uma infraestrutura muito importante para o Brasil, que é também a infraestrutura relacionada ao fato de que nosso país precisa ter um padrão de banda larga compatível com a nossa, e uma infraestrutura de banda larga, tanto backbone como backroll, compatível com a necessidade, que nós teremos para entrarmos na economia do conhecimento, de termos uma infraestrutura, porque no que se refere a outra condição, que é a educação, eu acho importantíssima a decisão do Congresso Nacional do Brasil em relação aos royalties."

(84 palavras em busca de um sentido.)
 
 Ganha uma viagem de ida a Cuba com todas as despesas pagas quem conseguir traduzir isso.

PEDAGOGIA SISTÊMICA

Compartilhando um pouco da Pedagogia Sistêmica em entrevista com Oswaldo Santucci da Conexão Sistêmica. 
Hellen Vieira  São Paulo/abril/2013
entrevista no link abaixo:

Esclarecedora a entrevista do professor italiano Francesco Tonucci Bacharel em Pedagogia, pesquisador, artista e autor de “Com olhos

de criança” e “Quando as crianças dizem: agora chega!” Segue
trecho da entrevista:
O professor é um facilitador, um adulto que escuta e propõe métodos e experiências de aprendizagem interessantes. Os professores devem ter uma atitude de curiosidade sobre o que os alunos sabem e querem. Gostaria de pedir aos professores que convidassem as crianças para trazer o seu mundo para dentro da escola, para que possam levar seus mármores, seus animais de estimação, tudo que ela faz na sua vida de criança. E juntos vamos sair e explorar o exterior.
Hoje é necessário estudar a história dos antepassados, mais o atual. O professor precisa pedir aos alunos para se conectar com sua micro história familiar, a história de seu bairro. Trazer o jornal para classe de estudo, com base em questões que têm a ver com o aqui e o agora. Isso irá ajudar as crianças a se interessarem e através de culturas distantes entrar em contato com elas.
O que o professor Tonucci apresenta nós experimentamos na Pedagogia Sistêmica. Me encanta esse assunto!
Entrevista completa: http://www.creadess.org/index.php/informate/desarrollo
humano1/educacion/21347-la-mision-principal-de-la-escuela-ya-no-es-ensenar-cosas

A SALA DE AULA INVERTIDA.

                  FLIP: a Sala de Aula Invertida
           Curso Online com Jon Bergmann e Wilson Azevedo
                       De 25/08 a 12/09/2014
           http://www.aquifolium.com.br/educacional/flip/
------------------------------------------------------------------------

Por décadas temos assistido aulas expositivas em sala na escola e levado
exercícios, tarefas e trabalhos para fazer em casa. Assim têm funcionado as
coisas em escolas e universidades por longos anos.

Mas o que pode acontecer quando invertemos isto?

Aulas expositivas em casa; exercícios, trabalhos em grupo, discussão em sala.

Esta é a proposta da Flipped Classroom, a Sala de Aula Invertida, tornada
possível graças à crescente popularização do vídeo digital distribuído online
por meio de serviços como o Youtube e similares.

Explicações curtas, diretas e objetivas em vídeo, que os alunos podem
assistir em casa numa gama cada vez mais diversa de dispositivos:
telefones celulares, players de vídeo digital, tablets, netbooks, notebooks,
computadores de mesa ou mesmo DVD na TV. E todo o tempo de sala de aula
liberado para ser aplicado em atividades de aprendizagem também diversas:
exercícios individuais ou em duplas, discussão, projetos ou trabalho em
grupo, com o professor em sala pronto para orientar e apoiar.

Foi isto que professores ao redor do mundo começaram a experimentar de alguns
anos para cá, com resultados animadores e mesmo surpreendentes.

Jon Bergmann é um dos pioneiros da Sala de Aula Invertida. Junto com seu
colega Aaron Sams escreveu e publicou em fins do ano passado Flip Your
Classroom (Inverta Sua Sala de Aula), livro no qual ambos compartilham o que
aprenderam desde quando em 2007 começaram a aplicar o flip, a inversão, em
sua sala de aula de Ciências.

Neste curso teremos a oportunidade de aprender diretamente com ele o que é,
como acontece e, principalmente, como se implementa a Sala de Aulas
Invertida. Uma chance rara de aprender com quem faz e acumula experiência com
uma das mais produtivas e transformadoras abordagens em tecnologia aplicada à
Educação.

IMPORTANTE: um serviço profissional de tradução permitirá que toda a
interação com o prof. Jon Bergmann seja realizada EM PORTUGUÊS.

Programa
--------
- Fundamentos da Sala de Aula Invertida
- O modelo flipped-mastery de sala de aula invertida e a aprendizagem
   para o domínio
- Como implementar a Sala de Aula Invertida
- Construindo uma comunidade de prática para a Sala de Aula Invertida

Público-alvo
------------
Educadores em geral, professores da rede pública e/ou privada de nível
fundamental, médio ou superior, bem como da educação profissional e
corporativa, estudantes de Pedagogia e profissionais da educação.

Dinâmica do curso
-----------------
As atividades do curso se desenvolverão em 4 etapas:

1. Na semana anterior ao início do curso, alguns textos para leitura
    prévia preparatória serão distribuídos a todos os inscritos,
    sintetizando ideias e conceitos básicos sobre o tema do curso. Também
    orientações específicas e detalhadas sobre o funcionamento do ambiente
    e a dinâmica do curso serão distribuídas.

2. Na primeira semana do curso os inscritos serão incentivados a
    desenvolver uma atividade de preparação para o melhor aproveitamento
    da oportunidade de interação direta com o prof. Jon Bergmann,
    discutindo previamente entre si as idéias expostas nos textos
    disponibilizados na semana anterior, de modo a se elaborar um elenco
    de dúvidas e questionamentos a serem apresentados diretamente ao prof.
    Bergmann na semana seguinte.

3. Na segunda semana os inscritos terão a oportunidade de debater
    diretamente com o prof. Jon Bergmann suas idéias acerca da Sala de
    Aula Invertida, dialogando diretamente com ele a seu respeito, numa
    espécie de "entrevista coletiva" assíncrona.

4. Na terceira e última semana, novamente entre si, os participantes
    terão a oportunidade de interagir em torno das idéias apresentadas
    pelo prof. Bergmann na semana anterior, consolidando assim sua
    aprendizagem, ao mesmo tempo em que se organizam para após encerrado o
    curso formarem uma comunidade de prática sobre a Sala de Aula Invertida.

Esta dinâmica será coordenada, moderada e orientada pelo prof. Wilson
Azevedo, diretor da Aquifolium Educacional, em ambiente virtual assíncrono,
sem hora marcada, de tal modo que cada inscrito participe destas atividades
nos horários e lugares de sua conveniência e/ou preferência. Não haverá
atividades programadas com hora marcada.

IMPORTANTE: um serviço profissional de tradução permitirá que toda a
interação com o prof. Jon Bergmann seja realizada EM PORTUGUÊS.

Pré-requisitos
--------------
- Conexão estável e regular com a Internet.
- Conhecimentos, em nível de usuário, de navegação na web e de uso de
   correio eletrônico (ler, redigir, responder e enviar mensagens).
- Disponibilidade de 10 horas (2 horas por dia útil em média) ao longo
   de cada uma das 3 semanas de duração do curso.

Avaliação
---------
Ao final do curso cada aluno procederá a uma auto-avaliação e preencherá e
remeterá à coordenação um relatório de aprendizagem no qual descreverá o que
de mais importante terá aprendido ao longo das suas 3 semanas de duração.

Investimento
------------
O valor total da inscrição é de R$460,00, mas os primeiros a se inscreverem
terão um DESCONTO de até 50% e pagarão apenas o valor promocional de R$230,00
ou à vista (por depósito bancário) ou em até
12 (Mastercard/VISA) ou mesmo 15 (American Express) vezes no cartão de
crédito (confira a tabela de parcelamento para valor total parcelado)

Escolas e secretarias de educação que inscreverem grandes grupos (mínimo de 6
inscrições) também terão desconto de 50% e pagarão apenas R$230,00 por
inscrição, independente do fato de estarem entre os primeiros inscritos. Para
inscrição deverão enviar e-mail para <educacional@aquifolium.com.br>
informando nomes e endereços de e-mail daqueles que serão inscritos, além de
CNPJ, Razão Social e endereço postal da instituição ou órgão público.


Respostas a Perguntas mais Freqüentes
-------------------------------------

Como serão as aulas?

Os alunos terão seus endereços eletrônicos colocados em um sistema de
conferência eletrônica via e-mail com interface web. Através deste sistema os
alunos receberão por e-mail mensagens dos professores e de outros alunos,
interagindo tal como se estivessem em uma mesma sala de aulas presencial -
estarão em uma "sala de aulas virtual". A qualquer momento o aluno poderá
entrar em contato individualmente com o coordenador, em caso de dúvida ou
quando precisar de orientação.

Qual o horário das aulas?

O horário da conveniência do aluno. O sistema de conferência eletrônica
permite que nos horários de sua preferência o aluno receba, responda e envie
mensagens que serão, por sua vez, recebidas pelos professores e pelos demais
alunos nos horários mais adequados a estes.

Haverá algum encontro presencial?

Não. Todas as atividades do curso serão desenvolvidas a distância,
exclusivamente via Internet, utilizando os recursos disponíveis na própria
rede.

Que conhecimentos de informática serão necessários para fazer este curso?

Apenas os conhecimentos rudimentares, em nível de usuário, de correio
eletrônico (receber, responder e enviar mensagens via e-mail) e navegação em
páginas web.

Quanto tempo o curso irá exigir do aluno?

O curso tem 30 horas-aula de carga horária e 15 dias úteis de duração.
Portanto, EM MÉDIA, serão necessárias 2 horas-aula por dia útil.
Recomendamos que o aluno separe um horário diário para dedicar-se à leitura
dos textos, das mensagens distribuídas pelo sistema de conferência
eletrônica, bem como para a redação de mensagens, o mais próximo possível
desta média de 2 horas-aula por dia.

Quais os pré-requisitos para fazer este curso?

Por se tratar de um curso online, o requisito operacional mínimo é dispor de
acesso regular, não eventual, à Internet. Por acesso regular entende-se a
possibilidade de acessar diariamente a Internet por meio de uma conexão
estável. Em geral, aqueles que conseguem navegar em paginas web e
comunicar-se através de correio eletrônico (e-mail) dispõem deste requisito
operacional mínimo. Além destes requisitos operacionais, o curso requer uma
dedicação MÉDIA de duas horas diárias para leitura de textos e mensagens
(circularão pelo sistema de conferencia eletrónica 20 mensagens por dia útil
EM MÉDIA).

Haverá certificado?

Sim. Aqueles que concluirem todo o curso e entregarem a última avaliação
poderão solicitar, após o encerramento, um certificado de participação,
constando a carga horária (30h).

TRATAMENTO ESPIRITUAL A DISTÂNCIA.

A Médium Isabel Salomão de Campos, da Casa do Caminho de Juiz de Fora-MG,  fala sobre Tratamento Espiritual a distância

JÁ OUVIU FALAR DE CRIANÇAS ÍNDIGO?

Taí!!!  Mais ÍNDIGO no nosso pedaço... Incrível.
Eles estão nascendo aos borbotões.

Alisa Sadikova, um verdadeiro e prazeiroso anjo dos ceus,
emanando os sons tranquilos do paraiso. Extremamente comovente. Maravilhoso. 

CARDEAL BERGOGLIO (PAPA FRANCISCO) E O SOCIALISMO.

Esta matéria já foi publicada mas, é sempre bom lembrar.
A visão do Papa, na época Cardeal, está corretíssima, só os políticos, não
tem interesse em olhar pelo povo, como seres humanos e sim como objetos de manobras.
E quando falo de políticos, falo de todos, de vereadores a presidente da república, e de todos os partidos.
Enquanto tivermos as malditas bolsas e demais auxílios, estaremos criando mais  parasitas.
Engana-se, o bolsista que pensa estar sendo auxiliado. O governo ajudaria sim, oferecendo uma boa educação, saúde e oportunidades de trabalhos. 


CARDEAL BERGOGLIO (O PAPA) E O SOCIALISMO
 
Você pode ler a entrevista no texto abaixo, mas
também, pode acessar o links abaixo:
 
http://blitzdigital.com.br/index.php/fe/549-papa-desmascara-o-socialismo-comunismo-em-uma-entrevista-bombastica

http://www.noticiasagricolas.com.br/artigos/artigos-geral/133257-tiro-pela-culatra--sobre-entrevista-com-cardeal-bergoglio-antes-de-ser-ordenado-papa.html#.U7qLrvldXIU

http://www.quatrocantos.com/lendas/667_bergoglio-papa-francisco-chris-mathews.htm

http://www.militar.com.br/blog25690-Entrevista-do-Papa--(ex-cardeal-Borgoglio)-a-um-comunista#.U7qMIvldXIU


O Cardeal Bergoglio (o atual Papa Francisco)
respondeu a um repórter socialista que armou-lhe uma
"cilada"...
 
TIRO PELA
CULATRA
 
Entrevista
ou, melhor dizendo, tentativa de fazer o cardeal
Bergoglio entrar numa “saia justa”.

Começa a
circular a transcrição de uma entrevista feita com o atual
Papa quando ele era o então cardeal Bergoglio, na Argentina.

Na realidade
foi uma emboscada realizada pelo jornalista Chris Mathews da
MSNBC, mas Bergolio encurralou Mathews de tal forma que a
entrevista nunca foi ao ar, porque, ao perceber que seu
plano havia falhado, Mathews arquivou o vídeo.

Porém, um
estudante de Notre Dame, que prestava serviços sociais na
MSNBC, apoderou-se dele e o deu para seu professor.

O destaque
da entrevista é a discussão sobre a pobreza.

A entrevista
começou quando o jornalista, tentando embaraçar o Cardeal,
perguntou-lhe o que ele pensava sobre a pobreza no mundo.

O então cardeal respondeu:

- Primeiro na Europa e agora nas Américas, alguns políticos têm se
dedicado a endividar as pessoas, fazendo com que fiquem dependentes.

- E para quê? Para aumentar o seu poder.
Eles são grandes especialistas em criação de pobreza e isso ninguém
questiona. Eu me esforço para lutar contra esta pobreza.

- A pobreza
tornou-se algo natural e isso é ruim. Minha tarefa é
evitar o agravamento de tal condição. As ideologias que
produzem a pobreza devem ser denunciadas. A educação é a
grande solução para o problema.

- Devemos ensinar as pessoas como salvar sua alma,
mas ensinar-lhes também a evitar a pobreza e a não permitir que
o governo os conduza a esse estado lastimável

Mathews
ofendido pergunta, e trava-se o seguinte
diálogo:

- O senhor
culpa o governo?

- Eu culpo os políticos que buscam seus próprios interesses.
Você e seus amigos são socialistas. Vocês (socialistas)
e suas políticas, são a causa de 70 anos de miséria, e são
culpados de levar muitos países à beira do colapso. Vocês
acreditam na redistribuição, que é uma das razões para a
pobreza. Vocês querem nacionalizar o universo para poder
controlar todas as atividades humanas. Vocês destroem o
incentivo do homem, até mesmo para cuidar de sua família,
o que é um crime contra a natureza e contra Deus.
Esta vossa ideologia cria mais pobres do que todas as
empresas que vocês classificam de diabólicas”.

Replica
Mathews:

- Eu nunca
tinha ouvido nada parecido de um cardeal.

E o cardeal
prossegue:
- As pessoas dominadas pelos
socialistas precisam saber que não têm que ser pobres.

Ataca
Mathews:

- E a
América Latina? O senhor quer negar o progresso conseguido?

Bergoglio
responde:

- O império da dependência foi criado na Venezuela por Hugo Chávez,
com falsas promessas e mentindo para que se ajoelhem diante
de seu governo. Dando peixe ao povo, sem lhes permitir
pescar. Se na América Latina alguém aprende a pescar é
punido e seus peixes são confiscados pelos socialistas.
A liberdade é castigada. Você fala de progresso
e eu falo de pobreza. Temo pela América Latina. Toda a
região está controlada por um bloco de regimes
socialistas, como Cuba, Argentina, Equador,
Bolívia, Venezuela, Nicarágua. Quem vai salvá-los (a
América Latina dessa tirania?

O jornalista
acusa e o dialogo continua:

Mathews - O
senhor é um capitalista.

Bergoglio -
Se pensarmos que o capital é necessário para construir
fábricas, escolas, hospitais, igrejas, talvez eu seja
capitalista. Você se opõe a este raciocínio?

Mathews -
Claro que não, mas o senhor não acha que o capital é
retirado do povo pelas corporações abusivas?

Bergoglio -
Não, eu acho que as pessoas, através de suas escolhas
econômicas, devem decidir que parte do seu capital vai para
esses projetos. O uso do capital deve ser voluntário. Só
quando os políticos confiscam esse capital para construir
obras públicas e para alimentar a burocracia é que surge
um problema grave. O capital investido voluntariamente é
legítimo, mas o que é investido com base na coerção é ilegítimo.

Mathews -
Suas idéias são radicais.

Bergoglio -
Não. Há anos Khrushchev advertiu: "Não devemos
esperar que os americanos abracem o comunismo, mas podemos
ajudar os seus líderes com injeções de socialismo, até
que, ao acordar, eles percebam que abraçaram o comunismo".

Isto está acontecendo agora mesmo no antigo bastião da liberdade.
Como os EUA poderão salvar a América Latina, se eles próprios se
tornarem escravos de seu governo?

Mathews
diz:

- Eu não
consigo aceitar tal pensamento.

O então
cardeal responde e conclui:

- Você está muito irritado porque a verdade pode ser dolorosa.
Vocês (os comunistas) criaram o estado de bem-estar que consiste
apenas em atender às necessidades dos pobres, pobres esses
que foram criados por vocês mesmos, com a vossa política.
O estado interventor retira da sociedade, a sua
responsabilidade. Graças ao estado assistencialista, as
famílias deixam de cumprir seus deveres para obterem o seu
bem-estar, incluindo as igrejas.

As pessoas já não praticam mais a caridade
e vêem os pobres como um problema de governo.

Para a igreja já não há pobres a ajudar, porque foram e são
empobrecidos permanentemente e agora são propriedade dos
políticos. E algo que me irrita profundamente, é o fato
dos meios de comunicação observarem o problema sem
conseguir analisar o que o causa. O povo empobrece e logo
em seguida, vota em quem os afundou na pobreza

SE CONCORDAR
COM AS IDEIAS DO SANTO PADRE, REPASSE

ENTREVISTA ACIMA.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

31 DE JULHO DE 2014.

Há 111 anos, nascia aqui em Campanha DR. ZOROASTRO DE OLIVEIRA FILHO.

Há 96 anos, nascia o também campanhense, MAESTRO WALTER SALES.

Comemorando hoje 60 anos de vida, um dos mais vitoriosos técnicos de voleibol
JOSÉ ROBERTO GUIMARÃES.

APLICATIVOS LEVAM LEITURA DINÂMICA À ERA DIGITAL.

Aplicativos levam leitura dinâmica à era digital 

Terra - 23/06/2014
A leitura dinâmica surgiu há mais de meio século, mas novos aplicativos estão trazendo a técnica à era digital, ajudando usuários a ler livros mais rápido.

O ReadMe!, novo aplicativo para iPhones, permite aos usuários controlar o ritmo da leitura de 50 para 1 mil palavras por minuto.

"É sobre ser capaz de ler um livro como 'Harry Potter' em uma hora e meia e ainda assim ter a completa compreensão", disse Pierre DiAvisoo, que criou o aplicativo com sede em Boras, na Suécia.

Os leitores selecionam um e-book no aplicativo, que está disponível para o mundo todo e custa 1,99 dólares. Depois de abrir a tecnologia de leitura dinâmica, aparece uma palavra de cada vez. O aplicativo não trabalha com e-books que têm restrições de compartilhamento.

Em alguns minutos, os leitores podem aprender a dobrar sua velocidade de leitura para cerca de 400 e 450 palavras por minuto sem perder a compreensão, de acordo com a Spritz, companhia sediada em Boston que criou a tecnologia de leitura rápida.

"A leitura não mudou em milhares de anos. As técnicas de leitura dinâmica ainda estão focadas em consumo de textos em linhas e na leitura da esquerda para a direita, linha por linha", disse Frank Waldman, presidente-executivo da Spritz.

Ele acrescentou que a tecnologia combina apresentação visual rápida e em série (RSVP, na sigla em inglês), com busca visual para apresentar palavras com reconhecimento ideal para um entendimento rápido.

Enquanto as pessoas passaram a ler em aparelhos pequenos, e até mesmo em relógios inteligentes, Waldman disse que a Spritz será o jeito mais conveniente de absorver informação.

Mas um pequeno estudo da Universidade de San Diego, na Califórnia, mostrou que a leitura dinâmica pode não levar ao mesmo nível de compreensão que uma leitura normal, porque é mais difícil de voltar para esclarecer o entendimento.

O estudo, que não inclui a tecnologia Spritz, mostrou que a compreensão era cerca de 25 por cento menor usando a técnica RSVP. Mas uma pesquisadora da universidade adicionou que se as pessoas só precisam absorver conteúdo rapidamente, os aplicativos podem ser benéficos.

Spritz também tem um aplicativo para todos os navegadores da Web chamado Spritzlet, que permite aos usuários ler mais rapidamente na web. Vários outros aplicativos de leitura de velocidade também usam a tecnologia Spritz.

Velocity, um aplicativo para iPhone que custa 2,99 dólares, e ReadQuick, que custa 9,99 dólares, usam RSVP, assim como o Speed Reader, um aplicativo gratuito para dispositivos Android.

A LUZ DA MENTE.

“VADE RETRO SATANÁS!” SERÁ QUE O RITO DE “EXORCISMO” FUNCIONA
Sha
14 - 1 (1)
Alguns veículos de comunicação noticiaram sobre episódios “diabólicos” ocorridos numa casa localizada na zona rural no interior do Rio Grande do Sul. A filha mais velha do casal apresentou comportamento estranho. A sua mãe informou que o “coisa-ruim” levou a filha para cima da casa e jogou-a para baixo , destruindo parte do telhado da casa”. Disse ainda que “o satã diariamente arremessa pedras no telhado, arrasta os móveis, quebra objetos, abre e fecha as portas e janelas.
Convidado pela família, Nelson Júnior Paz, um benzedor da região, garante ter “exorcizado” a jovem. Explicou que “o “demônio” se afastava da menina quando chegava próximo da casa, por isso teve que afastar-se do local por uns instantes para que o “capeta” novamente tomasse conta do corpo da jovem e logo retornou para fazer o “exorcismo”. Nelson perguntou ao “satã” por que ele estava atormentando aquela menina, o “diabo “ dizia que queria a vida dela ou a propriedade de volta.” (1)
O jornal Correio Braziliense (2) publicou em 03 de julho de 2014 que o Vaticano reconheceu juridicamente a Associação Internacional de Exorcistas (AIE). A notícia foi espalhada pelo jornal L’Osservatore Romano, confirmando que a Congregação para o Clero aprovou os estatutos da associação através de um decreto. O ritual do “exorcismo” foi restaurado pelo papa João Paulo II, “quando a Igreja católica decidiu, depois de quase 400 anos, revisar o texto anterior de 1614 , devido às mudanças realizadas pelo Concílio Vaticano II (1962-1965) e aos avanços da ciência no campo da mente.(3)
Será que existem fundamentos coerentes a prática do exorcismo? Consta que no ritual da Igreja romana tão-somente os bispos podem autorizar um sacerdote a fazer “exorcismos”. Segundo relatos, no esconjuro, os “demos” respondem com mentiras às indagações do “exorcista” sobre a identidade e/ou os motivos da subjugação. Amparados no bramido beneditino “vade retro satanás!” os exorcistas exortam os espíritos satânicos a saírem do corpo dos possessos, valendo-se igualmente da invocação do nome de Deus, de Cristo e todos os anjos. Ao fim das extenuantes algazarras e invocações, sempre sob o arrimo da “reza brava”, o resultado poderá aparecer de forma ligeira , sem sustento duradouro.
Nos movimentos cristãos pentecostais e neopentecostal, bem como de renovação carismática, há muitas descrições de casos de “exorcismos”. A fórmula utilizada em tais segmentos baseia-se no emprego do jargão “em nome de Jesus” , além da imposição de mãos e ordenação verbal do “exorcista” sobre o “cão” e, num ou noutro caso, o “exorcizado” pode apresentar relativos indícios de “consciência”.
Narram os evangelistas Marcos e Lucas o seguinte: “um homem que estava na sinagoga possuído por um espírito maligno gritou: “Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Bem sei quem és, és o Santo de Deus! Jesus repreendeu-o, dizendo: Silencia-te sai desse homem. O espírito imundo, agitando-o violentamente e bradando em alta voz, saiu dele. As pessoas ficaram novamente espantadas e perguntaram umas às outras: Que é isto? Uma nova doutrina com autoridade! Ele manda aos próprios espíritos imundos, e eles lhe obedecem!(4)
Tanto aqui, como noutras narrativas correspondentes, constatamos que Jesus diante dos obsidiados penetrava mentalmente nas causas da sua inquietude e, usando de sua autoridade moral, libertava tanto os obsessores quanto os obsidiados, permitindo-lhes o despertar para a vida animada rumo à recuperação e à pacificação da própria consciência. Entretanto, Jesus não libertava os obsidiados sem lhes impor a intransferível necessidade de renovação íntima, nem expulsava os perseguidores inconscientes sem fornecer-lhes o endereço de Deus.
Os espíritas compreendem que os tais “demônios”, “capetas”, “coisa-ruim”, “lúcifer”, “diabo”, “satanás”, “satã”, “cão”, “demo”, “besta” etc. no senso comum, não são seres votados por Deus à prática do mal, e sim seres humanos desencarnados que se desequilibraram em atitudes infelizes perante a vida. “Na raiz do problema encontramos a necessidade de considerar os chamados “espíritos das trevas” [demônios] por irmãos verdadeiros, requisitando compreensão e auxílio, a fim de se remanejarem do desajuste para o reequilíbrio neles mesmos.”(5)
Arriscam alguns teólogos que os “demônios” são mais conhecidos como anjos “caídos do paraíso”. O “anjo caído” mais famoso é o próprio lúcifer. Bem distante do sentido teológico que se confere ao “exorcismo”, o espírita oferece nos centros espíritas a assistência espiritual através da desobsessão para tratamento dos doentes “subjugados” .
Considerando a subjugação como os casos mais graves de obsessão, sabemos que as fórmulas de “exorcismo”, ritualizado pelos religiosos não têm qualquer eficácia sobre os espíritos malignos. Os Benfeitores afiançam que “os obsessores riem [caçoam] e se embirram, quando veem alguém tomar isso [exorcismo] a sério.(6) Em razão disso, Allan Kardec assevera que “não há nem palavras sacramentais, nem formas cabalísticas, nem “exorcismos” que tenham a menor influência; quanto mais são maus, mais se riem do terror que inspiram, e da importância que se dá à sua presença; divertem-se em se ouvir chamar diabos e demônios, por isso se dão seriamente os nomes de Asmodée, Astaroth, Lúcifer e outras qualificações infernais aumentando as malícias, ao passo que se retiram quando veem que perdem seu tempo com pessoas que não são seus patetas, e que se limitam a chamar, sobre eles, a misericórdia divina.”(7)
Se o célebre “exorcismo”, aplicado consoante os rituais das igrejas não funciona , como tratar o processo de subjugação espiritual? Como proferi acima a maioria dos Centros Espíritas dispõe de trabalhos de desobsessão. Embora saibamos que a tarefa de tratamento espiritual não é simples , pois muitas vezes obsedado e obsessor comungam um mesmo estado mental, dificultando a identificação de quem é vítima de quem.
Há trabalhos de “desobsessão”, conforme garantem os incautos , que são mais “fortes” e “imediatos”, contudo infelizmente nesses estranhíssimos “tratamentos espirituais” são fixados apenas um imperativo urgente, o afastamento rápido do obsessor. Mas será que esse instantâneo banimento espiritual é possível? Ora, “como rebentar, de um instante para outro, algemas [mentais] seculares forjadas nos compromissos recíprocos da vida em comum?”(8)
Portanto, são inteiramente inúteis as fórmulas e rituais exteriores para “exorcismos”, o que importa é a autoridade moral do doutrinador. Nesse sentido, a técnica da conversação [doutrinação] com os perseguidores do além estabelece uma das grandes contribuições do Espiritismo para a melhora das relações entre encarnados e desencarnados. Em face disso as reuniões de desobsessão bem orientadas são de grandiosa força revolucionária, por disseminar nas suas sessões o convite amorável do Mestre sobre o amor e o perdão.
Nos ambientes onde não haja trabalhos específicos de desobsessão, será que pode alguém por si mesmo “afastar” os Espíritos perversos e libertar-se da dominação deles? Obviamente que sim. “Sempre é possível, a quem quer que seja, subtrair-se a um jugo [subjugação], desde que com vontade firme o queira.”(9)Nesse caso através da prece como meio eficiente para a cura da obsessão, Porém, “não basta que alguém murmure algumas palavras, para que obtenha o que deseja. Deus assiste os que obram , não os que se limitam a pedir. É, pois, indispensável que o obsidiado faça, por sua parte, o que se torne necessário para destruir em si mesmo a causa da atração dos maus Espíritos.”(10)
Jorge Hessen
 Referências bibliográficas:
(1)Disponível em http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/06/casa-e-demolida-apos-exorcismo-e-fenomenos-incomuns-no-rs.html acesso 17/07/2014
(2)Disponível em http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2014/07/03/interna_mundo,435782/vaticano-reconhece-juridicamente-associacao-internacional-de-exorcistas.shtml acesso 17/07/2014
(3)Disponível em http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/07/japonesa-morre-apos-beber-muita-agua-em-ritual-de-exorcismo.html acesso 18/07/2014
(4)Marcos 1:21-28 e Lucas 4:31-371 .
(5)Xavier Francisco Cândido. Caminhos de Volta, ditado por espíritos diversos, SP: edição GEEM, 1980
(6)Kardec, Allan. Livros dos Espíritos, Rio de Janeiro: Ed. FEB , 2001, questão 477.
(7)Kardec, Allan. Revista Espírita de maio de 1860, DF: Ed. Edicel, 2001
(8)XAVIER, F. C. Missionários da Luz, pelo Espírito André Luiz. 8. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1970.
(9)Kardec, Allan. Livros dos Espíritos, Rio de Janeiro: Ed. FEB , 2001, questão 475.
(10)Kardec, Allan. Livros dos Espíritos, Rio de Janeiro: Ed. FEB , 2001, questão 479

terça-feira, 29 de julho de 2014

CONVITES DO GEFROMP

 A multi MARILUSA MOREIRA DE VASCONCELOS de São Paulo, dentre outras atividades, é uma escritora que psicografa vários livros de Tomás Antônio Gonzaga, com destaque para " Confidências de um Inconfidente".
Com muita honra, o GEFROMP da Campanha MG convida-o para assistirem a palestra desta ilustre escritora, no próximo sábado, dia 02 de agosto, às 19h:30. 
Local Rua Celso Vilhena Mendes 42 - em frente a APAE.
E o dia 07 de agosto, quinta feira, teremos o prazer de receber mais uma vez, o escritor e palestrante ORSON PETER CARRARA de Matão SP que, desta vez falará sobre 
LIBERDADE E PROGRESSO.
Guardem bem. Na quinta-feira da semana que vem, dia 07 de agosto, às 20h. no GEFROMP


30 DE JULHO DE 2014.

Há 161 anos, nascia o campanhense que, viria a ser o primeiro bispo da Diocese da Campanha, 
DOM JOÃO DE ALMEIDA FERRÃO.

Há 151 anos, nascia o americano, genial empresário HENRY FORD.

Há 108 anos, nascia o grande escritor brasileiro, MÁRIO QUINTANA.

A NOSSA BANDEIRA.

Gente, há dias que estou esperando, para ver se eu não precisaria colocar está notícia.
Não é possível que, os responsáveis que mandaram colocar estas bandeiras do Brasil, durante a copa, ainda não tenham passado uma ordem para a retirada. Aliás, acho que nem precisaria desta ordem. 
Vocês tem noção do que representa este simbolo?
Não é um pedaço de pano qualquer. 
Se derem uma olhadinha no Google, vão encontrar uma séria de matérias, falando a respeito.
Só para sentirem um pouco. Imaginem no lugar daquela bandeira, uma foto de sua mãe. Você se sentiria bem, vendo-a abandonada, perdendo suas cores?
Será que , perderam o orgulho de ser brasileiro, por causa de uma derrota?
Acho que o nosso Pavilhão Nacional, merece mais respeito.

CADA MANHÃ.

Cada manhã volves ao corpo que te suporta a intemperança e recebes 
a bênção do sol que te convida ao trabalho, a palavra do amigo 
que te induz à esperança, o apoio constante da Natureza, 
o reencontro com os desafetos para que aprendas
a convertê-los em laços de beleza e harmonia e, sobretudo, a graça de
lutar por teu próprio aprimoramento, a fim de que o tempo te erga à
vitória do Bem.

Desencorajar leve impulso do Bem é o mesmo
que sufocar a semente que, divina e multiplicada, será, no caminho, a
base de nosso pão.

Chora, mas constrói o melhor ao teu alcance.
Sofre, mas adianta-te no caminho.

Todos somos parcelas de imensa legião de trabalhadores em nome
do Cristo, com o dever de cooperar incessantemente para que a harmonia e
a felicidade se ergam na Terra, a benefício de todas as criaturas.

Ainda sim, no contexto geral das atividades, às vezes de sacrifício a que somos chamados, é indispensável compreender que podes e deves conquistar a tua própria paz, e que a tua própria paz depende,
exclusivamente, de ti.

Entretanto, existe a âncora que resiste a todas as ventanias da adversidade. Resguardando-te nessa defesa, não há desequilíbrio que te arraste fora do lugar e do dever quete competem.

Apega-te essa âncora e não temas, porque essa amarra bendita
ao alcance de todos é, claramente, Jesus Cristo.
Por mais que sofras, guarda a fé em Deus e segue adiante,
no caminho que a vida te deu a trilhar.

A própria Natureza é um livro de confiança na Providência Divina.


Do livro "Caminho Iluminado", Emmanuel, Chico Xavier

O MAIOR LIVRO DE PEDRA DO MUNDO.

Maior livro de pedra do mundo tem vida e preceitos de Buda gravados

G1 - 13/06/2014
A fé deste povo está também gravada na pedra. Toda a vida e os preceitos de Buda estão guardados em um lugar, na cidade de Mandalay. São altares que guardam todos os ensinamentos de Buda. Cada um deles tem dentro uma pedra de mármore com todos os preceitos sagrados. É considerado o maior livro de pedra do mundo.

O livro se chama Tipitaka e é tão extenso que tem inscrições nos dois lados do mármore. Ele foi dividido em três partes: 410 pedras contam sobre a vida de Buda e os ensinamentos que ele deixou, 208 pedras detalham os ensinamentos budistas mais tradicionais e ensinam as técnicas de meditação e 111 pedras lembram as regras que monges e monjas devem obedecer.

Os ensinamentos budistas não estão só nos monumentos, nos livros, na memória do país. Está no dia a dia, no comportamento do povo. Nos parques da cidade, o cenário é a imagem da paz. Yangon é uma cidade moderna que já foi a capital do país. O que chama a atenção é a tranquilidade, a delicadeza das pessoas.

Um lago, com oito quilômetros, é um dos maiores de Yangon. Ele foi construído na época da colonização britânica, entre 1824 e 1948. Desta época para cá, Myanmar mudou e se tornou independente. Viveu meio século de ditadura militar e, há menos de cinco anos, está se revelando para o mundo.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

29 DE JULHO DE 2014.

Há 168 anos nascia a PRINCESA ISABEL.

Há 94 anos nascia, ANÍSIO SILVA, uma das grandes vozes da nossa música.

o jornal O GLOBO completa hoje 89 anos de fundação.

28 DE JULHO.


27 DE JULHO.


DIA DO MOTOCICLISTA.


A LEITURA É UM VÍCIO.

Sandra Carvalho. “A leitura é um vício”

Jornal Ionline.pt - 14/07/2014
Qual foi o primeiro livro que leu?

Li muitos livros de banda desenhada e clássicos infantis. No colo da minha mãe havia sempre um livro.

Que livro a obrigaram a ler na escola que achou insuportável?

Não existem livros insuportáveis, existem livros difíceis de assimilar. Mas todos podem ensinar-nos algo, quer seja bom ou mau…

Que obra proibida leu às escondidas?

Muitas! Mas fui sempre apanhada, porque questionava os crescidos sobre o que não entendia.

Que livro gostaria de ter escrito?

Todos aqueles que ainda não escrevi.

Qual é obra que releu mais vezes?

“Os Cinco”, de Enid Blyton. Em criança, sonhava viver aquelas aventuras.

Que livro nunca conseguiu acabar de ler e porquê?

Houve alguns. Um livro tem de despertar os meus sentidos. Se isso não acontece…

Qual foi o livro que leu mais rápido e em quanto tempo?

O “Congo”, de Michael Crichton. Tinha dez anos. Só parei quando terminei. Lembro-me bem porque recebi uma grande reprimenda por levar o livro para a mesa. A narrativa tem todos os elementos que me fascinam. Foi o livro que me fez congeminar se também seria capaz de deslumbrar alguém com as minhas histórias.

Costuma ler todos os dias? Em que local e em que horário?

A leitura é um vício, mesmo que seja só um bocadinho, à noite. Mas gosto imenso de ler ao som do mar ou do vento a brincar com as árvores. Também leio no meio de uma multidão. Quando uma história me absorve, a realidade esvai-se.

Qual é a melhor posição para ler?

Descontraída, para que a mente possa voar.

Matava para escrever como que escritor?

Não matava para escrever como ninguém. Mas, quando morrer, peço ao S. Pedro que me apresente a Michael Crichton e a Marion Zimmer-Bradley. Seria uma honra escrever com eles.

Qual é o melhor título de um livro que já leu?

“A História Interminável”. As histórias que nos fazem sorrir e sonhar deviam mesmo ser infindáveis!

De que romance alterava o final?

Sou uma romântica inveterada. Alterava todos os finais que não são felizes. A vida já nos traz agruras suficientes.
Vai parar a uma ilha deserta e encontra o pior livro imaginável. Como se chama?

“O Fim de Toda a Esperança”. Porque é a esperança que nos dá forças para viver.

Quando entra numa livraria, para onde olha em primeiro lugar?

Olho em redor. A visão de estantes preenchidas com milhares de pensamentos, sonhos e emoções é sempre extasiante.

Qual é o melhor local para ler? E o pior?

O meu sofá. A casa de banho…

A bebida ideal para acompanhar uma boa leitura?

Sumo de laranja quando está calor e cacau quente no Inverno.

Costuma sublinhar livros ou escrever neles, ou é daqueles que os mantêm imaculados?

Preservo-os o mais possível.

Usa um marcador ou dobra as páginas?

Uso marcadores.

E e-books? Compra ou é fiel ao papel?

Sou fiel ao papel porque gosto de sentir o livro. O virar da página é um ritual mágico. Os livros duram vidas; podemos herdá-los, colocar neles o nosso testemunho e legá-los.

Em miúda, sonhou ser igual a que personagem literária? Porquê?

À Wendy, de J. M. Barrie. Porque era uma contadora de histórias. E eu queria muito ter irmãos e um cão. Poder voar entre as estrelas até à Terra do Nunca também seria agradável… E estava apaixonada pelo Peter Pan.

De que livro tirava o seu epitáfio?

Quando penso nisso, só me ocorre deixar uma mensagem aos que ficam: carpe diem .

Quem escolhia para escrever a sua biografia?

Alguém que me conhecesse por dentro e por fora.

ACEITE A CORREÇÃO.Emmanuel.

Aceite a correção - Emmanuel

Paulo, Apóstolo, em sua Epístola aos Hebreus, prescreve: Na verdade, toda correção, no presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas, depois, produz um fruto pacífico de justiça naqueles exercitados por ela...

Como você tem lidado com as correções que recebe?

Você é daquelas pessoas que não admite ser corrigida? Que mesmo que o outro tenha razão nos apontamentos, não dá o braço a torcer e não assume que errou, na presença de alguém?

Ou já consegue absorver bem as críticas, sorvendo o que elas podem lhe trazer de bom?

Quanto é difícil para você dizer: Desculpe, você está certo?

Reflitamos com a mensagem do Espírito Emmanuel, do livro Fonte Viva:

A terra, sob a pressão do arado, rasga-se e dilacera-se, no entanto, a breve tempo, de seus sulcos retificados brotam flores e frutos deliciosos.

A árvore, em regime de poda, perde grandes reservas de seiva, desnutrindo-se e afeando-se, todavia, em semanas rápidas, cobre-se de nova robustez, habilitando-se à beleza e à fartura.

A água humilde abandona o aconchego da fonte, sofre os impositivos do movimento, alcança o grande rio e, depois, partilha a grandeza do mar.

Qual ocorre na esfera simples da natureza, acontece no reino complexo da alma.

A corrigenda é sempre rude, desagradável, amargurosa? mas, naqueles que lhe aceitam a luz, resulta em frutos abençoados de experiência, conhecimento, compreensão e justiça.

A terra, a árvore e a água suportam-na, através de constrangimento, mas o homem, campeão da inteligência no planeta, é livre para recebê-la e ambientá-la no próprio coração.

O problema da felicidade pessoal, por isso mesmo, nunca será resolvido pela fuga ao processo reparador.

Exterioriza-se a correção celeste em todos os ângulos da Terra.

Raros, contudo, lhe aceitam a bênção, porque semelhante dádiva, na maior parte das vezes, não chega envolvida em brancura, e, quando levada aos lábios, não se assemelha a saboroso confeito.

Surge, revestida de espinhos ou misturada de fel, como remédio curativo e salutar.

Não percamos, portanto, a preciosa oportunidade de aperfeiçoamento.

A dor e o obstáculo, o trabalho e a luta são recursos de sublimação que nos compete aproveitar.


Só não suporta críticas aquele que ainda é dominado pelo vício do orgulho.

Por mais duras que sejam e, por vezes, carregadas de veneno, precisamos aprender com elas, retirando apenas o remédio de que necessitamos para crescer.

Essa é a postura da humildade, é a postura daqueles que ganham a existência, que avançam sem cessar.

Os orgulhosos, os teimosos, os endurecidos, esses ficam para trás, estagnados.

Não tenha medo de ser criticado. Se você se enxerga muito suscetível, isto é, aquele que a qualquer sinal de correção se magoa, se retrai, é bom rever as atitudes, refazer os caminhos.

O mundo de provas e expiações é também o mundo da lapidação. Pedras brutas que somos vamos sendo esculpidas pela vida, e as críticas são poderoso cinzel, que não deve nos dar medo.

Aceitemos a correção.

Livro Fonte Viva, pelo Espírito Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. FEB.