Páginas

terça-feira, 18 de junho de 2013

PROTESTOS NA COPA DAS CONFEDERAÇÕES.



Crédito: Reprodução
Além dos protestos ocorrido em todo o país na noite da última segunda-feira, outra situação chama a atenção da imprensa internacional sobre os problemas no Brasil e a revolta do povo.
Uma brasileira chamada Carla Dauden, que mora nos EUA, publicou um vídeo no Youtube dando razões para que a Copa do Mundo de 2014 não seja realizada no país e, após mais de 500 mil acessos em menos de 24 horas, ganhou as páginas de portais em todo o mundo.
No vídeo, chamado “No, I’m not going to the World Cup” (Não, eu não vou para a Copa do Mundo), ela cita problemas como o gasto desmedido na construção de estádios e em obras de infraestrutura (e, como se sabe, grande parte não ficará pronta a tempo), a visão estereotipada de pessoas estrangeiras sobre o Brasil e critica a Fifa e o governo brasileiro, entre outros assuntos.
  •  
A brasileira também compara o custo que terá a manutenção das obras esportivas para o Brasil nos anos seguintes a Copa e as Olimpíadas de 2016 com a crise que a Grécia sofre desde o final dos Jogos de 2004, e com praças esportivas abandonadas na China, que sedious os Jogos de 2008.
A presidente Dilma Rousseff também é alvo de críticas da jovem, que apresenta um discurso da presidente sobre como a Copa mudará a vida do brasileiro.
A repercussão se deu em jornais importantes, como o New York Times, que cita que o brasileiro “tem muito a mais se irritar do que com o futebol do país”, e que a Copa das Confederações se tornou o momento ideal para que o brasileiro protestasse.

E você, internauta do UOL Esporte, o que achou do vídeo?
Protestos na Copa das Confederações
[tagalbum id="29229 AND 16409"]


Exibir artigo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário