MANIFESTO

Abaixo, temos um manifesto feito pela Dra. Ana Maria Nogueira Lemes, e enviado aos senhores deputados e senadores.
E por que não, a OAB de todo o país faz o mesmo?

De: Sen. Aécio Neves [mailto:aecio.neves@senado.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 21 de junho de 2013 17:22
Para: Ana Maria Nogueira Lemes
Assunto: RES: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA

O Senador Aécio Neves recebeu sua mensagem e agradece a participação.
A PEC 37 não conta com o seu apoio.
Atenciosamente,
Assessoria de Gabinete

De: Ana Maria Nogueira Lemes [mailto:amnlemes@yahoo.com.br]
Enviada em: segunda-feira, 17 de junho de 2013 19:55
Para: Sen. Aécio Neves
Assunto: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA

EXCELENTÍSSIMO SENADOR( O MEU SENADOR POR EXCELÊNCIA JÁ QUE SOU MINEIRA DE CAMPANHA)
ESTOU ENVIANDO UM ARTIGO CONTANDO COM O APOIO DE VOSSAS EXCELÊNCIAS. O POVO BRASILEIRO, EM SUA GRANDE MAIORIA NÃO TEM CONHECIMENTO DO QUE ESTÁ ACONTECENDO, MAS NÓS ESTAMOS ATENTOS E LUTANDO AO LADO DO MINISTÉRIO PÚBLICO. NÃO PODEMOS PERMITIR QUE TOQUEM NA NOSSA CONSTITUIÇÃO NOS PRIVANDO DE DIREITOS QUE NOS FORAM CONFERIDOS APÓS TANTA LUTA, ISTO PORQUE, HÁ O INTERESSE DAQUELES QUE VISAM RETIRAR PODERES DE UMA INSTITUIÇÃO QUE OS INCOMODA, QUE TEM INDEPENDÊNCIA PARA COLOCAR NA CADEIA NÃO SÓ O CIDADÃO COMUM, MAS TAMBÉM POLÍTICOS QUE NÃO HONRAM O CRÉDITO QUE LHES FOI DADO ATRAVÉS DO VOTO.
O POVO BRASILEIRO CONTA COM O VOSSO APOIO. NÃO APROVEM A PEC 37. SÓ TEMOS AO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA GARANTIR NOSSOS DIREITOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS. E ELE TEM FEITO MUITO BEM O SEU PAPEL. ESTE ARTIGO ESTÁ CORRENDO O BRASIL. ENTREI EM CONTATO COM OS DEPUTADOS FEDERAIS E JÁ RECEBI MUITOS E-MAILS DESTES QUE ME CONFIRMARAM SER CONTRA A PEC. CONTAMOS COM VOSSAS EXCELÊNCIAS.
O POVO BRASILEIRO DESDE JÁ AGRADECE.
ATENCIOSAMENTE.
ANA MARIA NOGUEIRA LEMES
De: Sen. Paulo Paim [mailto:PPAIM@senado.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 18 de junho de 2013 14:36
Para: 'Ana Maria Nogueira Lemes'
Assunto: RES: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA


Prezada Senhora Ana Maria,
            
Obrigado pelo contato que realiza com o nosso mandato.
Informamos que a Proposta de Emenda Constitucional PEC nº 37/2011 pretende acrescentar o § 10 ao art. 144 da Constituição Federal para definir a competência para a investigação criminal pelas polícias federal e civis dos Estados e do Distrito Federal.
Essa proposta encontra-se na Câmara dos Deputados, pronta para a pauta do Plenário.
Já manifestamos nossa posição contrária a essa proposta,  uma vez que somos contra a retirada de poder de investigação do Ministério Público. Enviamos, anexo, o pronunciamento proferido sobre a matéria.
Com as nossas cordiais saudações,



Paulo Paim
Senador PT/RS


De: Dep. Marcelo Almeida [mailto:dep.marceloalmeida@camara.leg.br]
Enviada em: segunda-feira, 17 de junho de 2013 17:36
Para: Ana Maria Nogueira Lemes
Assunto: RES: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA

Senhora Ana Maria,
Segue cópia da Moção em Repúdio à PEC 37 assinada pelo deputado Marcelo Almeida.
Att,

Marcela Torres

Chefe de Gabinete

Gabinete do dep.  Marcelo Almeida

(61) 3215-5820  Fax(61) 3215-2820 

De: Dep. Ruy Carneiro [mailto:dep.ruycarneiro@camara.leg.br]
Enviada em: segunda-feira, 17 de junho de 2013 10:11
Para: Ana Maria Nogueira Lemes
Assunto: RES: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA

Ana Maria,

Sou contra a PEC 37. Apesar de alguns excessos serem cometidos por alguns membros do MP, acredito que a PEC 37 não é a proposta adequada para modificar isso. Conte com o meu apoio, estarei te representando!

Atenciosamente,

Deputado Ruy Carneiro
(PSDB-PB)
____________________________________________
Câmara dos Deputados – Anexo III – Gabinete 565
Fones: (61) 3215-5565/3565, Fax: (61) 3215-2565
Twitter: @depruycarneiro



De: Dep. Vanderlei Siraque [mailto:dep.vanderleisiraque@camara.leg.br]
Enviada em: terça-feira, 18 de junho de 2013 10:20
Para: Ana Maria Nogueira Lemes
Assunto: RES: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA

Bom dia sra. Ana Maria
Em tese, caso a PEC 37 se transforme em E.C. daria o monopólio das investigações criminais às polícias judiciárias dos Estados, Distrito Federal e à Polícia Federal em detrimento dos Ministérios Públicos (dos Estados, Distrito Federal, do Trabalho e Federal) e, talvez, à impossibilidade de CPIs. (Câmaras Municipais, Assembleias Legislativas, Distrital, Senado, Câmara dos Deputados e Congresso Nacional). Enfim, a proposta tem o objetivo de acabar com os poderes de investigação criminal de outros órgãos.
Neste sentido, nos restam as seguintes dúvidas: 1- Qual a verdadeira intenção dos autores desta PEC? 2- A investigação criminal vai melhorar no Brasil, tendo em vista que a grande maioria dos delitos não é esclarecida (autores, circunstâncias, motivação). 3- Hoje, as investigações dos Ministérios Públicos prejudicam ou restringem as investigações realizadas pelas polícias judiciárias? 4- Quem controla as polícias é o Ministério Público, mas quem controla o Ministério Público? 5- Basta o controle jurisdicional dos atos e processos administrativos dos MPs e das Polícias? 6- Os MPs cometeram excessos, abusos, a exemplo das polícias.
Lamentamos o pinçamento, a escolha à dedo para a abertura de inquéritos, denúncias, etc.. 7-Lamentamos o sensacionalismo político contra alguns e a inércia em relação a outros (ex. caso Demóstenes e Cachoeira).
Conclusão: a) Na dúvida, no calor da emoção não devemos modificar a legislação vigente, mas é necessário sair da inércia; b)Sair da inércia significa criar mecanismos transparentes para o controle social e institucional das ações, tanto dos Ministérios Públicos, quanto das Polícias Judiciárias, antes mesmo do controle jurisdicional (que na verdade não é controle, é julgamento); c) É necessário repensar a eficácia e a eficiência dos inquéritos policiais e pensar na proposta do juiz de instrução, já que os inquéritos praticamente são refeitos na esfera judicial; d) Devemos debater todo o sistema de justiça e persecução criminal e não somente uma parte. A investigação precisa ser científica, é necessário investimento em perícia, inteligência, controles, revisão de procedimentos e protocolos, participação da sociedade....
Por isso, sou contrário à provação da PEC 37.

De: Sen. Eduardo Suplicy [mailto:esuplicy@senado.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 18 de junho de 2013 17:07
Para: Ana Maria Nogueira Lemes
Assunto: RES: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA

Prezada Ana Maria,
Recebemos sua mensagem, a qual será respondida tão logo seja possível. Pedimos a gentileza de nos enviar seu nome e endereço completos, incluindo o CEP, e telefones para contato, com DDD. Essas informações servirão para que o gabinete do Senador Eduardo Suplicy possa manter acompanhamento de suas demandas e, caso necessário, para facilitar o contato no caso de eventual pedido de outras informações. Salientamos que os dados não serão usados para envio de informativos, a não ser que solicitado.
Atenciosamente,
Assessoria do senador Eduardo Suplicy


 De: Dep. Esperidião Amin [mailto:dep.esperidiaoamin@camara.leg.br]
Enviada em: quinta-feira, 20 de junho de 2013 14:04
Para: Ana Maria Nogueira Lemes
Assunto: RES: PEC 37 - RETROCESSO DA DEMOCRACIA

Apresentando meus cordiais cumprimentos, acuso o recebimento do e-mail solicitando apoio para rejeição da PEC 37/2011.        
 Em resumo, saliento:
1.- Estamos "perdendo" a guerra contra a corrupção, contra o crime organizado e contra a violência. Por isto, não podemos dispensar nenhum recurso de que o Estado dispõe para essa luta, muito menos os talentos do Ministério Público (MP);
2.- É preciso que sejam definidos os tipos penais em que o MP DEVE ATUAR; jamais, num regime republicano, a tarefa de investigar pode ser considerada uma "prerrogativa"! PODER = DEVER! Se alguém pode fazer e não faz é desidioso, ou seja, deve ser responsabilizado e punido! Isto vale para TODOS os servidores públicos! Vale para os parlamentares, para governador, prefeito, presidente, policial, delegado e PROMOTOR/PROCURADOR DE JUSTIÇA também!;
3.- Finalmente, no Estado de Direito, todos devemos ter prazo para realizar nossas tarefas. As investigações (TODAS) devem ter prazos (prorrogáveis, claro), sob pena de se transformarem em elemento de extorsão e de oportunismo. As investigações, num regime democrático, sejam feitas pela polícia ou pelo MP, devem ser regulamentadas por lei, obedecendo condições de prazo e transparência legalmente estabelecidos, em nome do amplo direito de defesa. Descuidar desses e de detalhes correlatos seria obedecer "palavras de ordem" que, geralmente, atendem reclamos corporativos, legítimos, sim, mas insuficientes.
Continuarei a dispensar acurada e respeitosa atenção à questão. 
Nesta oportunidade, renovo protestos de estima e consideração.
Atenciosamente,
ESPERIDIÃO AMIN
Deputado Federal - PP/SC



De: Sen. Pedro Taques [mailto:PTAQUES@senado.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 21 de junho de 2013 17:14
Para: amnlemes@yahoo.com.br
Assunto: Gabinete do Senador Pedro Taques

Prezada Sra. Ana Maria Nogueira Lemes.
Agradeço pela participação e, atendendo a ordem do Senador Pedro Taques, passo a respondê-la.
O Senador Taques é completamente contrário aos termos da PEC nº 37. Tanto que possui uma campanha no site avaaz.org, para colher assinaturas eletrônicas contra a referida PEC que já alcançou a marca de 772 mil assinaturas digitais de cidadãos brasileiros. Essas manifestações democráticas serão de suma relevância para demonstrar a opinião da sociedade na discussão da proposição no Senado Federal. Para ter acesso a link da campanha basta acessar:
Realmente a PEC nº 37 significa um retrocesso constitucional no combate a criminalidade, configurando um verdadeiro atentado ao Estado Democrático de Direito e surtirá na completa fragilidade das investigações criminais.
Grato pela participação, indico o link abaixo para que a Sra. esteja sempre acompanhando o trabalho parlamentar do Sen. Taques, convidando-a a partilhar conosco de um mandato participativo: http://www.senado.gov.br/senadores/dinamico/paginst/senador5010a.asp
Atenciosamente,
Everaldo Magalhães Andrade Júnior
   Assessoria Jurídica

De: Secretaria do Gabinete Eduardo Suplicy [mailto:SECSUPLICY@senado.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 21 de junho de 2013 16:03
Para: amnlemes@yahoo.com.br
Assunto: Resposta do Senador Eduardo Suplicy

Cara Ana Maria,
Agradeço pelo envio de sua mensagem e pela confiança. Com respeito às suas ponderações, informo que sou contrário a qualquer limitação nos poderes de investigação, razão pela qual sou contrário à aprovação da PEC 37/2011, que visa justamente restringir os poderes de investigação do Ministério Público.
O abraço amigo,
Senador Eduardo Matarazzo Suplicy

 A palavra do Senador Cristóvam Buarque.

Comentários

  1. Nós campanhenses que moramos em BH estamos participando ativamente por aqui! Esperamos que os conterrâneos estejam fazendo jus à trajetória histórica de Campanha que sempre empunhou bandeiras contra esse estado de coisas que assistimos, atualmente. Vera Ribeiro

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

HORÁRIOS DE ÔNIBUS DE IDA E VOLTA PARA...

JORGE TEODORO DO NASCIMENTO, JORJÃO O AMIGO DE TODOS.

COMO CHEGAR A CAMPANHA - MG.