Páginas

sexta-feira, 31 de maio de 2013

MUSEU DE ARTE SACRA EXPÕE "DEVOÇÕES DE NHÁ CHICA".

Prezado Blogueiro Zé Milton,
Boa tarde!
Solicitamos-lhe a gentileza da divulgação.

Museu de Arte Sacra expõe “Devoções de Nhá Chica”

O Museu de Arte Sacra de São João del-Rei (MG) continua com a exposição “Devoções de Nhá Chica”. No espaço artístico, cultural e religioso, situado próximo à Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, em São João del-Rei, a exposição destaca várias releituras da imagem da Imaculada Conceição feitas por alunos do curso de Artes Aplicadas da UFSJ. Vale lembrar que Nhá-Chica era devota assídua de Nossa Senhora da Conceição, o que explica uma das motivações dessa exposição.
Outro atrativo para quem visita o local é a exposição do registro de batismo da beata são-joanense, a Francisca de Paula de Jesus. Para conferir de perto “Devoções de Nhá-Chica”, visite o Museu de Arte Sacra na Praça Embaixador Gastão da Cunha, nº 8, centro. O valor da entrada é R$5,00.  Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam metade do valor.
O Museu de Arte Sacra funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h. Aos sábados e feriados, das 9h às 13h. A exposição termina na próxima sexta-feira, dia 31 de maio. Mais informações pelo telefone (32) 3371-7005.


Att.
Jorn.Daniela Vasconcellos

REUNIÃO DO CRE EM VARGINHA.

 No domingo dia 26, participei da reunião do CRE na cidade de Varginha.
O encontro contou com a participação das cidades de Alfenas, Campos Gerais, Varginha, Campanha e São Lourenço. É sempre muito bom, muito proveitoso estes encontro, porque a troca de experiências e as dicas que recebemos dos demais grupos, muito nos ajudam a oferecer uma atenção especial para nossas crianças.
Muitas coisas importantes foram ditas mas, o que ficou muito claro, foi no compromisso que devemos assumir com a casa e com os colegas:
Respeito aos horários, devendo os evangelizadores chegarem sempre antes da hora para receber as crianças com muita alegria e organização.
A reunião do dia, deve ser sempre do conhecimento dos evangelizadores, porque se por acaso alguém não puder comparecer, outro pega e transmite com segurança aos pequenos.
Sem contar, as novas amizades que fazemos. Isto é muito bom e brevemente estaremos lá de volta, para mais trocas de experiências.

 Companheiros da cinco cidades participante da reunião do CRE. Alfenas, Campanha, Campos Gerais, São Lourenço e Varginha.
 Nosso líder regional Fred, como anfitrião, nos da as boas vindas e fala da importância deste encontro.
 Maria Inês fez a exposição do tema brilhantemente.

José Milton do GEFROMP foi o representante de Campanha.
 Por coincidência, era aniversário do amigo Fred, e é claro que uma surpresinha lhe foi preparada.

FARMÁCIAS DE PLANTÃO EM JUNHO.

FARMÁCIAS DE PLANTÃO EM JUNHO.

02 - Drogaria Princesa - 3261.1428

09 - Drogaria Americana - 3261.1024

13 - Drogaria Líder - 3261.1273 - 3261.3001

16 - Drogaria Lomonte - 3261.1238

23 - Drogaria Vital Brazil - 3261.1373

30 - Drogaria Dom Ferrão - 3261.1110

Se a Drogaria Americana ainda não estiver funcionando, quem for cobri-la, por favor, comunique em comentário.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

31 DE MAIO.

A cidade de São Gonçalo do Sapucaí no Sul de Minas, é uma das filhas de Campanha. Embora tenha sido descoberta em 02 de março de 1743, comemora o seu aniversário no dia 31 de maio.
Neste dia em 1913 nascia em Araguari MG, HERNANI GUIMARÃES ANDRADE, Engenheiro e parapsicólogo espírita.
 Há 118 anos era fundada a cidade de JATAÍ em Goiás.
Comemora hoje 163 anos de fundação a cidade mineira de JUIZ DE FORA.
Em 1491 nascia no Pais Basco, aquele que viria a ser SANTO INÁCIO DE LOYOLA.

30 DE MAIO.

Comemora-se hoje o DIA DO GEÓLOGO e também o DIA DO DECORADOR.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

JOVEM FAZ VIAGEM PELO BRASIL CONHECENDO ESCOLAS.

 

Jovem faz viagem pelo Brasil conhecendo escolas

O paulistano Caio Dib, 22, acabou de se formar em jornalismo. Com o dinheiro que vem juntando dos empregos que já teve, podia ter ido fazer uma viagem pela Europa para comemorar o ciclo que se inicia ou podia até ter se dado um presente. Mas não. Ele resolveu viajar pelos rincões do Brasil conhecendo boas práticas em escolas, financiando a aventura do próprio bolso. Tem se hospedado em albergues ou hospedarias baratas, adotou a estratégia de fazer apenas uma boa refeição por dia e, desde março, quando a viagem começou, já rodou mais de 6.000 km usando avião, ônibus, carro e barco. Até agosto, quando a odisseia acaba, ele deverá ter visitado 50 cidades e mapeado 25 experiências em educação.
“Eu ouvia falar das escolas, mas não as conhecia de verdade”, disse Caio, que vem se envolvendo com educação desde o ensino médio. Ele trabalhou na área de novos negócios da diretoria de tecnologia da Abril Educação, em alguns projetos de educomunicação e com redes sociais. “Quis conhecer o Brasil de fora do escritório”, afirma o jovem, que pediu a especialistas indicações de experiências que deveria conhecer e montou um roteiro “totalmente aberto”, como gosta de frisar. Assim, quando dá na telha, se tem uma oportunidade de conhecer mais uma prática, estende sua estadia. Se perceber que não vale a pena, encurta. Nesse meio tempo, pela janela do ônibus e com conversas fiadas, vai também entrando em contato com um Brasil totalmente novo para ele. “Se você não vai atrás, não conhece nada além do seu mundinho. Eu já vi animal morto pela seca, chão de terra, casa de taipa”, diz.
crédito Sergey / Fotolia.comCaio Dib faz viagem pelo Brasil para conhecer boas práticas escolares
  Por enquanto, já visitou dez iniciativas educacionais. Conheceu, por exemplo, uma escola sustentável numa periferia de Belém, no Pará, a Emef Dr. Carlos Guimarães. Lá, a diretora, que é ex-aluna, fez um programa de reaproveitamento de água da chuva, criou uma horta e estimulou a reciclagem, o que mudou o ambiente da escola. No Rio Grande do Norte, conversou com pessoas do governo e conheceu as diretrizes da reformulação do projeto de EJA do estado – o currículo está sendo repensado por ocasião da comemoração dos 50 anos do método de alfabetização de Paulo Freire. Encantou-se com uma escola de uma comunidade rural em Pentecoste, Ceará, que usa a aprendizagem cooperativa como espinha dorsal das aulas.
Em cada novo projeto que visita, ele leva um objeto relevante da visita anterior. Apesar de encontrar práticas inovadoras em vários lugares, afirma o viajante, poucas estão conectadas com outras experiências. “Eu sempre peço para a escola um objeto que represente o trabalho que ela faz. Pode ser um livro, um ramo de planta da horta, um cd… Daí eu anoto os dados de quem foi o líder do projeto e entrego pra escola seguinte”, afirma. “É uma tentativa de formar uma rede entre eles. Até porque eu já estou formando a minha”, completa.
Além das escolas, Caio também está atento a personagens que tenham tido sua vida mudada, de alguma forma, pela educação. Foi o caso da tia da tapioca, que conheceu um dia no café da manhã do lugar onde estava hospedado. Aos 56 anos, Dona Dora quer fazer o Enem para concorrer a uma vaga em biologia porque “querer não tem idade, né?”. Aos 10 anos, ela ensinou a mãe a ler e escrever. Aos 14, precisou abandonar os estudos para ajudar em casa. Mas em 2008, com os três filhos criados, voltou para a escola e agora está terminando o ensino médio. “Eu gosto de ouvir história de gente. Tenho conhecido pessoas incríveis”, diz ele.
Todas as experiências relacionadas à educação estão sendo registradas no blog www.escolasdobrasil.blog.br – para mantê-lo, tem recebido uma ajuda de custo das revistas Educação e Escola Pública. As cidades que ele já visitou e ainda planeja visitar estão marcadas no mapa disponível no blog. Também é possível acompanhar a odisseia de Caio pelo Facebook, na página Caindo no Brasil.
Em poucos dias, Caio encerra sua travessia por cidades no Norte e no Nordeste e começa a desbravar o Centro Oeste. Sua expectativa é transformar tudo que tem visto, ouvido e sentido, além do blog, em um livro quando voltar para São Paulo, no segundo semestre deste ano. Quem quiser conhecer alguma experiência em educação que não deve deixar de fazer parte deste roteiro, pode deixar a sugestão no blog.

29 DE MAIO.

 A cidade de NATIVIDADE DA SERRA no estado de São Paulo Comemora hoje 160 anos.
 Também no estado de São Paulo, a cidade de SÃO PEDRO DO TURVO comemora 124 anos.
Há 96 anos nascia nos Estados Unidos JOHN FITZGERALD KENNEDY, um dos maiores presidentes americano.

AVIÃO E TABLET.

Avião e tablet

Assim como o avião que levou as bombas que destruíram Hiroshima e Nagasaki, os tablets podem portar bombas atômicas capazes de destruir a educação!
Com esta argumentação, a educadora Ely Paschoalick escreve comentários sobre a necessidade de junto à implantação do ensino de tempo integral e do uso de tecnologia nas mãos dos alunos, faz-se também necessário mudar os paradigmas que norteiam a falida educação que hoje se apresenta.
Khan Academy é uma organização não governamental que tem como objetivo contribuir para a melhoria da educação por meio de vídeo aulas online disponibilizadas gratuitamente. Além dos vídeos, o site conta com um módulo de exercícios e um painel que permite ao usuário acompanhar seu desempenho. Todo conteúdo é aberto.
A Fundação Lemann, em parceria com o Instituto Natura e o Instituto Península, está trazendo a Khan Academy para o Brasil, traduzindo os vídeos de aritmética, biologia, química e física para o português e levando a ferramenta para as escolas públicas.
O Ministério da Educação do Brasil disponibilizará tais  vídeo aulas para professores, alunos e população em geral.
Até aqui estes três parágrafos nos contam avanços tecnológicos importantes e revolucionários, tão significativos quanto à invenção do avião. Mas não é aí que reside o perigo.
Assim como os aviões são para o transporte, as vídeo aulas são instrumentos preciosíssimos para o entendimento, assimilação e memorização dos conteúdos ministrados nos currículos de quase todo o planeta.
Como as vídeo aulas serão utilizadas, o que irá acompanhá-las, como será a atuação dos educandos e educadores junto a estes instrumentos é que se constitui a questão que requer maior bom senso e, sobretudo, fundamentação teórica educacional capaz de quebrar velhos paradigmas e construir uma escola que privilegia a autonomia e a construção de um cidadão que seja capaz de ser, conviver, fazer e aprender com sustentabilidade e também com felicidade e realização.
Neste sentido, fiquei muito preocupada com o discurso de nosso ministro da educação em rede nacional sobre a utilização das vídeo aulas da Khan Academy:
“… especialmente dentro do programa de educação em tempo integral que é o + educação, onde as crianças têm 4 horas/aulas obrigatórias do turno regular e mais 3 horas complementares. Nestas 3 horas complementares você utilizaria esta metodologia, permitindo reforço pedagógico ao aprendizado digitalizado e avanço no processo de formação”.

Preocupei-me, pois neste trecho do discurso o senhor ministro enfatiza que teremos mais uma mudança para não mudar nada.
Os paradigmas nos quais se alicerçam o falido sistema mundial de ensino continuam a vigorar: aulas de diferentes assuntos com o mesmo tempo pré-determinado, grupo de alunos atrasados, alunos adiantados, 4 horas de turno regular, 3 horas de atividades complementares.
Desta maneira, em minha opinião, a educação em tempo integral, uma das prioridades para o Brasil neste novo século, será um esforço financeiro e político de toda a nação desperdiçado, já que nossas escolas continuarão com suas salas de aula semelhantes a panelas de pressão, com seu sistema de exclusão predominante sobre a inclusão e outras mazelas que se apresentam hoje.
Necessitamos urgente que se construam novos paradigmas e já temos, no Brasil, experiências de sucesso que avançam dia a dia pelo caminho da “formação de pessoas e cidadãos cada vez mais cultos, autônomos, responsáveis, solidários e democraticamente comprometidos na construção de um destino coletivo e de um projeto de sociedade que potencializem a afirmação das mais nobres e elevadas qualidades de cada ser humano” (Projeto Educativo Ancora em São Paulo).
Se nossas escolas praticarem ações que efetivamente respeitem os princípios acima citados, as vídeo aulas do Prof. Kahm e os atraentes tablets já adquiridos pelo Ministério de Educação para serem distribuídos aos professores serão ricos instrumentos nos projetos instrucionais de nossos alunos, mas se continuarmos nos paradigmas demonstrados pelo senhor ministro em seu discurso oficial, creio que será o caos do caos.
Quando o senhor ministro termina seu discurso afirmando um avanço na formação de nossos alunos, eu lanço um questionamento a toda à nação:
Que tipo de formação será essa? Vivemos na era da importância da informação, mas esta sozinha não garante formação de cidadãos plenos.
Ou fazemos um movimento para o programa mudar de nome trocando de + educação para + informação, ou fazemos nosso ministro repensar a filosofia dele e implantar um sistema de ensino integral, com TEMPO E ESTRATÉGIAS para a FORMAÇÃO DA CIDADANIA que é o que nossas crianças e jovens estão precisando.
É urgente que a polêmica seja maior, porque é necessário livrarmos nossas crianças deste ensino integral restrito que querem implantar e impor, pois caso contrário, as novas tecnologias serão apenas mediadoras de bombas atômicas em nossas instituições escolares, e haverá uma devastação maior ainda do que a vigente.

terça-feira, 28 de maio de 2013

A IMPRESSA SERIA CÚMPLICE?

ALGUEM VIU?????????????

É, EU NADA VI NA MÍDIA!!

Quarta-feira, 1 de Maio de 2013

Fotos do protesto CONTRA LULA na avenida Paulista

                      
A MÍDIA BRASILEIRA ESTÁ AMORDAÇADA!!!! ????

28 DE MAIO.

 BERNARDINHO comemora hoje 54 anos de vida se sucesso.
CORUMBAÍBA no estado de Goiás, comemora hoje 101 anos.

TROCA SEGURANÇAS POR PROFESSORES.

Escola troca seguranças por professores de artes e melhora desempenho de alunos

Orchard Gardens, em Boston, chegou figurar entre as cinco piores do estado americano de Massachusetts e pulou para uma das que aprimorou o ensino mais rapidamente
Escola chegou a proibir que alunos levassem mochilas por medo de armas escondidas

Corredor da Orchard Gardens é decorado com obras de artes dos alunos www.bostonpublicschools.org
Corredor da Orchard Gardens é decorado com obras de artes dos alunos www.bostonpublicschools.org
Publicado em O Globo
RIO – Cercado por crianças indisciplinadas e pelo aumento de violência dentro das salas de aula, o diretor de uma escola pública de ensino médio da cidade de Boston, nos Estados Unidos, tomou uma medida que, à primeira vista, pareceu loucura: ele demitiu todos os funcionários da segurança e, com o dinheiro, reinvestiu contratando professores de arte.
Em menos de três anos, o colégio Orchard Gardens, que figurava entre os cinco piores do estado Massachusetts, tornou-se uma das unidades onde houve maior salto de qualidade no aprendizado de alunos. O segredo?
- Não há um único jeito de se fazer uma tarefa. E a arte te ajuda a compreender isso. Se você levar isso a sério, o mesmo acontecerá na parte acadêmica e em outras áreas. Eles precisam mais do que um teste preparatório e mais do que simplesmente responder de um jeito uma questão – disse à rede de TV NBC o diretor Andrew Bott, o sexto a gerir a unidade em menos de sete anos.
Ao assumir a direção da Orchard Gardens em 2010, Bott chegou a ouvir de seus colegas que a escola era conhecida como a “matadora de carreiras” dentro da rede estadual de Massachusetts.
Construída em 2003 para ser uma referência no mundo das artes, a Orchard Gardens nunca alcançou esse objetivo. O estúdio de dança era usado como depósito, e instrumentos de orquestra estavam praticamente intactos. A violência chegou a tal ponto que alunos foram proibidos de levar mochilas. Tudo para se reduzir a incidência de armas em sala de aula. Cerca de 56% dos mais de 800 alunos da escola são descendentes de latinos, e outros 42% são considerados negros.
Mas com a substituição de seguranças por professores de arte, as paredes dos corredores viraram muros de exposição, os entulhos no estúdio deram espaço às aulas de dança e a orquestra voltou a tocar. De acordo com Bott, o contato com as artes deixou os alunos mais motivados e com maior espírito de empreendedorismo.
Um dos alunos, Keyvaughn Little, conseguiu ser aceito na disputada Academia de Artes de Boston, única escola pública do estado especializada em artes visuais e de performance.
- Todas as aulas extra-classe e a maior atenção que recebemos nos faz pensar ‘eu realmente posso ter um futuro nisso e não preciso ir para uma escola regular. Posso ir para uma escola de artes – afirmou Keyvaughn à NBC.

O QUE É BOM DEVE SER PARTILHADO.

Achei muito pertinente o comentário de Fernando e resolvi partilhar com vocês.
Há alguns anos o saudoso Irmão Romão s.c. realizava reuniões toda segunda-feira, aberta ao público. Infelizmente o público era muito pequeno. Mas, era como um divã e todos que participaram foram muito ajudados naquela terapia coletiva.
Bom dia,



Os temos que tem vindo a ser apresentados recentemente, bullying, roubos, etc. mas sobretudo o do Manifesto que é o mais pertinente, levaram-me a uma reflexão  que gostaria de partilhar consigo em Portugal ou com você no Brasil.



Como seria a criação de uma Sala de Expressão (o nome teria que ser escolhido mais criteriosamente) em todas as Escolas, onde alunos e professores pudessem deslocar-se ou ser encaminhados em situações problemáticas para se expressarem? Sem qualquer conotação religiosa, moral, etc. apenas uma sala de livre expressão! Pode até parecer bem estranha a idéia, devido ao fato de não estarmos nós adultos, habituados a expressar-nos!!



Nela haveria alguém que não teria que ser necessariamente psicólogo ou psicopedagogo mas sim  alguém que tivesse a capacidade de escutar com amor sem julgar, principalmente sem fazer o escutado sentir-se errado, deixando-o exprimir tudo o que lhe fosse na alma!  Ex.: Na situação dos roubos, recentemente falada, a primeira pessoa a recorrer à sala seria a professora que depois poderia utilizar essa sala para escutar, ela mesma, os alunos.



A sala seria equipada com duas cadeiras, um colchão, caixas de lenços de papel e uma almofada para possibilitar expressar livremente as 4 emoções básicas do ser humano (medo, raiva, tristeza e alegria).



Acredito por experiência própria que, com esta possibilidade de se permitir que cada um seja o que é, se resolveriam muitas questões de aparente difícil resolução através do atual modelo ultra-caduco de conflito, imposição de autoridade, punições etc. em que vivemos. E viva o humanismo nas Escolas!!!!



Esta proposta teria validade apenas durante este período de transição em que nos encontramos de uma Escola do século XIX para uma do século XXI. O professor é o mestre que apenas ilumina o caminho do aluno.... Não faria muito sentido por exemplo numa Escola da Ponte, uma verdadeira Escola do Ser, onde cada um, desde professor a aluno, é ele mesmo!!!     



Hoje para se ser técnico de qualquer modalidade desportiva não basta conhecer apenas as suas regras e táticas, é preciso conhecer o Homem e tratá-lo de acordo com a sua individualidade. Os técnicos que assim procedem obtém os melhores resultados. Com os professores a situação não é diferente. Não basta apenas conhecer as matérias é preciso conhecer os Homens (as crianças, adolescentes, etc.). O problema é que para isso, não basta ler livros e fazer cursos teóricos sobre o tema, é preciso conhecer-se a si mesmo!!!!! E neste aspeto infelizmente ainda somos poucos... Junte-se de forma cada vez mais consciente e ativa a esse grupo, no qual o Prof. José Pacheco é um ótimo exemplo, dando continuidade à obra de outros mestres que o antecederam e, fazendo ao mesmo tempo o seu próprio caminho enquanto mestre cada vez mais atuante e inspirador.



Apenas sendo nós mesmos, poderemos ajudar os alunos a serem eles mesmos!!!



Caso esta mensagem reflita uma idéia completamente desfazada e absurda, por favor ignorem-na!



Uma boa semana!!!!



Fernando Baptista

www.fernandobaptista.com

Telef. 45- 3226 6593

segunda-feira, 27 de maio de 2013

EDUCAÇÃO: ESTÁGIO.

Meu nome é Fabiana e sempre acompanho os e-mails do grupo, porém esta é a primeira vez que me encorajo a escrever. 

Em 2004 comecei a trabalhar como voluntária em uma ONG e me apaixonei pela área educacional. No ano passado tive a felicidade de conhecer o Zé Pacheco e foi através dele que passei a pertencer a esta lista. 

Estou realizando o meu primeiro estágio (educação infantil) da faculdade de Pedagogia em uma escola pública da cidade de São Paulo. 

Observo, interajo e reflito sobre o que vejo. Em hipótese alguma quero fazer julgamentos, apenas sinto vontade de compartilhar e gostaria de receber suas opiniões. 

Vejo turmas grandes, com mais ou menos 30 alunos por sala, e professoras que têm dificuldades em realizar as atividades. Então, na tentativa de controlá-los, utilizam recursos como ameaças, chantagens...
"Se você não ficar quieto, não vai para o parque..."
"Se você não sentar, não come o lanche..." E assim por diante.
Não tenho experiência na área e nem mesmo tenho filhos. Mas isso tem me incomodado e fico me perguntando se não existe outra alternativa. Tem que haver. Ameaças realmente não me soam bem, mas tenho medo de que se eu não me atentar firmemente para isso, um dia, como professora eu venha a repetir. 

Abraço fraterno,

Fabiana.

Que gracinha Fabiana! É tão bom ler este tipo de crítica, principalmente sabendo que tal NOBRE pensamento vem de uma alma jovem em início de carreira. 
Criticar é um grande exercício de raciocínio e reflexão. Temos que ser críticos e desenvolver o espírito crítico em nossos alunos. O professor Pacheco, nosso líder inspirador está nos estimulando para o MEC - Manifesto da Educação Crítica nome que sugere a queda dos paradigmas de um MEC - Ministério de Educação e Cultura para a construção de novos paradigmas. 

Dentre eles, você tem razão, um deles é descobrir outro sistema de comunicação que não seja o condicionamento ao castigo e premio, sistema este que tem a ameaça como "arma" despertadora da "consciência".

Em meu livro Os 4 Ps da Educação, escrevo que as ameaças e críticas são maneiras de quebrar a confiança entre educadores e educandos seja no âmbito escolar, familiar e até mesmo no mercado de trabalho. 

Vou anexar uma ilustração de meu livro onde criei um personagem Pai SINISTRO é isto que são os colegas observados por você: Professores sinistros que ao abrir os braços para acolherem os alunos já vão mostrando suas armas. 

Parabéns e continue CRÍTICA!!!!

ElyPaschoalick

TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO II. LOUSA DIGITAL: PÓ DE GIZ X EXPOSIÇÃO A RAIOS DE LUZ.

Tecnologia na Educação II – Lousa Digital: pó de giz x exposição a raios de luz

Por Ely Paschoalick*
A educadora Ely Paschoalick continua a criticar a prática educacional brasileira e os rumos que está tomando.
12-1-luzNOSolhosQuero iniciar este artigo dizendo que sou “blogueira”, “interneteira”, “twitteira” e mãe de um programador digital que tem o apelido de “avô da lousa digital” pelo fato de ter muito contribuído para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da lousa interativa no Brasil.
Com estas afirmações quero deixar claro que não sou contra a tecnologia. Apenas sou ABSOLUTAMENTE contra a maneira que estão utilizando a tecnologia nas instituições escolares.
Sou a favor do uso da tecnologia na sala de aula e não só conheço os avanços da era digital como já fiz e faço uso destes periféricos: lousa interativa, câmera de documentos, prancheta interativa (tablet) e Internet em sala de aula.
Mas agora, preciso descrever a realidade dos sistemas brasileiros de ensino onde se pode ler: Sistema de uso de apostilas ou de um só livro didático.
Hoje quero falar da lousa digital ou interativa.
Esta que está sendo a peça máxima do marketing de várias escolas particulares, principalmente as fabricantes das mesmas ou aquelas que atrelam a suas apostilas o uso de tal lousa.
Sobre este uso faço alertas a pais e professores:
Aos pais
Verifique se a escola de seu filho está utilizando a lousa digital na penumbra, com a luz apagada.
Verifique também, o que é pior ainda: Será que estão usando o marketing de lousa digital para fazer um único professor ministrar aulas a 80… 100… alunos em uma mesma sala? Grande economia! Logo, logo recupera o investimento.
Aos professores
Você sabe que tem um seguro e toda uma legislação trabalhista que o protege das chamadas doenças provocadas em suas narinas, pele e pulmões pelo “pó de giz”. Você está protegido dos efeitos que a luz dos projetores de uma lousa digital pode provocar em suas retinas e cérebro? Pesquise e lute por isto.
É certo que estão desenvolvendo como baratear aquelas lousas digitais cujo projetor fica atrás delas e assim além de não produzir sombra também não incide luz nos olhos dos professores.
Mas, por enquanto, as mais usadas são as que expõem os professores há horas e horas frente à luz.
I12-4-lousaeprofessor
A questão não é que material se usa em uma aula e sim que metodologia se utiliza para expor aos alunos aquele material. Sejam lousa digital, branca com pincel atômico, verde ou preta com giz todas elas utilizam o método PASSIVO onde pessoas (alunos) com tempo e modo de aprender diferenciado ficam na coletividade ouvindo e vendo conteúdos que se expõe, de fora para dentro, ou mesmo realizando exercícios automáticos e repetitivos, num ritmo considerado pelo professor como suficiente para a maioria.
NADA MUDA. O que precisa é respeitar as diferenças individuais, respeitar o tempo e o modo de aprendizado de cada um, oferecer oportunidade de cada aluno refletir, analisar, fazer suas escolhas, levantar suas hipóteses, provar suas hipóteses, interagir com o conteúdo, com os professores, com os colegas.
12-5-_ensinar_a_conviver
Aprender a ser, conviver, fazer e aprender. Fazer trabalhos em grupo de pesquisa e de campo. Isto sim é provocar uma mudança no sistema escolar.
Para isto é que se deve utilizar a tecnologia e não para mais uma vez massificar o ensino e transformar a escola em lugar de instrução e exclusão.
Raio de luz nos olhos do professor… sono no aluno que fica na penumbra… sombra que distrai alunos visuais e cinestésicos… será que isto é REALMENTE ampliar a qualidade da educação?
Entre em contato comigo pelo endereço: elypaschoalick@gmail.com
*Ely Paschoalick é educadora e consultora em comportamento humano, nascida em Batatais – SP. É a terceira filha dos educadores sociais Guilherme Paschoalick e Maria Alzira Corrêa Paschoalick. Ely é avó de cinco netos Eduardo, Fernando, Roberto, Nikolas e Guilherme. É mãe de Tatiana Cristina, Vanessa Cristina e Moisés Guilherme. Paschoalick realiza palestras por todo o Brasil; atende consultas de orientação às crianças, jovens, pais, professores, supervisores e demais envolvidos no processo educacional; presta consultoria educacional aplicada em escolas e consultoria organizacional a empresas de prestação de serviço, comércio e indústria. É mediadora do programa “Concentração Training” cujos exercícios ampliam o poder de: Observar! Analisar! Perceber! Comparar! Sintetizar! Concluir! E auxiliam o aluno a desenvolver uma autoestima positiva. Ely é colunista de vários sites e constantemente está na mídia regional do Triângulo Mineiro -onde reside- que carinhosamente a chama de “Super Nany do Cerrado”. Ely Paschoalick possui formação em Administração Escolar, com especialização em consultoria Organizacional e Educacional. Atua profissionalmente desde 1968 tendo ministrado palestras, cursos e consultas para mais de 30 mil pessoas atendendo consultas a alunos de todas as idades, pais e educadores.

27 DE MAIO.

 Neste dia nasceu a baiana IVETE SANGALO.
O mineirinho de Passos, também chegou no dia 27.
 DIA INTERNACIONAL DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO.
 DIA INTERNACIONAL DOS PROFISSIONAIS LIBERAIS.
DIA DA MATA ATLÂNTICA.

domingo, 26 de maio de 2013

26 DE MAIO.

 A cidade de MARICÁ no estado do Rio completa hoje 199 anos.
 Quem também está em festa é BARREIRAS no estado da Bahia, completando hoje 122 anos.
Em 26 de maio de 1930 nascia Severino Dias de Oliveira, o fantástico SIVUCA.
 Em 26 de maio de 1947 nascia FREDERICO AZZI, um dos maiores líderes do movimento espírita no Sul de Minas.

sábado, 25 de maio de 2013

GBV COMEMORA O MÊS DAS MÃES.

 Maurílio que, sempre está presente nas reuniões do GBV  é aniversariante do mês. Por isso recebeu as homenagens do grupo na pessoa da presidente atual Norma.




Momentos deliciosos, de muita descontração no encontro do Grupo Bem Viver, comemorando o mês das Mães. Sorte daqueles que sabem valorizar cada minuto de sua vida. Pelo menos durante algumas horas os problemas, dificuldades, aborrecimentos... são esquecidos e só se fala de coisas boas. Isto é qualidade de vida. Parabéns a todas as mamães do GBV.