Páginas

terça-feira, 30 de abril de 2013

01 DE MAIO

DIA DO TRABALHADOR

DIA DA LITERATURA BRASILEIRA

Nasceu em 1829 o grande JOSÉ Martiniano DE ALENCAR que foi um jornalista, político, advogado, orador, crítico, cronista, polemista, romancista e dramaturgo brasileiro.

 Um dos grandes educadores do Brasil EURÍPEDES BARSANULFO nasceu em 1880.
Morreu há 19 anos o grande piloto brasileiro de Formula 1, AÍRTON SENNA DA SILVA.

A cidade de Paracatu comemora 145 anos.

UMA MOTIVAÇÃO.

Gostaria de compartilhar com vocês um documentário lindo que toca o coração:

 
3'42min

Documentário sobre uma orquestra existente no Paraguai onde jovens músicos tocam com instrumentos feitos de lixo.
Seriam eles, mais capazes que nós?

SÍNDROME DO PÂNICO, DEPRESSÃO E FOBIAS



Uma grande oportunidade, bem pertinho de nós.

SEMINÁRIO ESPÍRITA

TEMA: “SÍNDROME DO PÂNICO

DEPRESSÃO E FOBIAS”

SOB A ÓTICA DA VISÃO ESPÍRITA

   (PALESTRA COM PERGUNTAS E RESPOSTAS)

Ana Zani e ElaineZani

Palestrante Espírita e Pedagoga

De São Bernardo do Campo –SP

 

DIA: 19/05/2013 DAS 13:00 ÀS 17:00 HS

LOCAL: SEARA ESPIRITUAL

BEZERRA DE MENEZES

(Anexo ao Orfanato)

Rua Matilde Guilhera Moreira, 159 – Volta do Ó – Lambari/MG

 

INFORMAÇÕES: (35) 3271 – 1061 Adão e Renata  / 3271-1857 Bernadete
ENTRADA FRANCA

                                                           BIOGRAFIA DE ANA ZANI
Minha biografia no movimento Espírita:  Conheci a Doutrina e mergulhei nela em 1968. Iniciei o trabalho de divulgação  em 1978 colaborando com a FEESP (Federação Espírita do Estado De São Paulo) fazendo palestras nas casas filiadas à FEESP aqui na região do ABCD...Daí em diante fui me ligando a várias casas mesmo sem a influência da FEESP...

Trabalhei no CEOS (Centro Espírita Obreiros do Senhor) de 1977 a 2010: No DEC (Departamento Escolas e Cursos) onde fui diretora no período de 1999 a 2002, Dessobssessão, Assistência Espíritual à Infância, Departamento de exposição. Na IAM (Intituição Assistencial Meimei) trabalhei na creche de 1981 a 1984 e na Porta de Fabiano (auxilio aos moradores de rua)  desde sua abertura  (1986 ?) até 2002.   Hoje sou palestrante da casa na  Escola de Pais.

Atualmente sou tarefeira do CE Pátria do Evangelho onde exerço as funções de: Coordenadora Doutrinária, passista, entrevistadora, coordenadora e médium da Desobssessão e palestrante. Continuo com a divulgação nas diversas casas da região como palestrante e expositora de aulas. 

Meu nome completo é Ana Francisca Garcia Zani mas, sou  conhecida no movimento como Ana Zani. Apenas no CE João Ramalho me chamam de Ana Francisca.

30 de ABRIL.

Em 1854 foi inaugurada, a primeira ferrovia do Brasil ligando de Pacobaíba até Magé.

Comemora-se hoje o dia do Ferroviário.

 Nasce em 1914, um dos que viriam a ser, um dos grandes compositores da MPB, Dorival Caymme
Em 1914 Nasce Carlos Lacerda, jornalista, político e exímio orador.

OPTAR EM TER A CONSCIÊNCIA PLENA



Posted: 29 Apr 2013 06:10 AM PDT

Janice L. Marturano
A repórter Alina Tugend escreveu artigo no Jornal New York Times e que foi transcrito pela Folha de São Paulo, no dia 15/abr/2013 uma matéria com um título instingante: Consciência plena aguça concentração e abre a mente. É uma matéria que coincide com algumas coisas que dizemos em nossas reuniões. Apreciemos o texto e experimentemos por em prática, nas pequenas coisas do cotidiano a “consciência plena” para sair do corre-corre e vejamos o que muda em nós mesmos. Ei-la, com grifos meus:
“Como a maioria das pessoas, eu tenho minha porção de tensão e ansiedade e fico feliz ao encontrar maneiras de enfrentá-las que não envolvam drogas ilegais.
Por isso, quando o termo “consciência plena” começou a surgir em todo lugar, fiquei intrigada.
Exames de imagens mostram que a consciência plena pode mudar o modo como nosso cérebro funciona. Ela nos ajuda a melhorar a tensão, a reduzir os hormônios do estresse e até na nossa recuperação quando lidamos com informações negativas.
Mas, como sou cética, perguntei-me se o assunto não estava sendo superestimado como uma panaceia simples, segura e que não envolve substâncias pesadas.
Primeiro, tive de descobrir o que é exatamente a “consciência plena”. Eu tinha a impressão de que ela andava de mãos dadas com a meditação, mas descobri que ela é mais do que isso.
Prestar atenção no presente intencionalmente e sem julgamento é a maneira como Janice Marturano explica o fenômeno. Ela foi vice-advogada-geral e vice-presidente de responsabilidade pública da General Mills e ajudou a iniciar seu Fórum de Liderança Consciente em 2004. Saiu da empresa alguns anos atrás para iniciar o Instituto para a Liderança Consciente, sem fins lucrativos.
O que a consciência plena não tem a ver, disse Marturano, é com apenas reduzir o estresse. Ou com esvaziar nossas mentes de todos os pensamentos. Ou com religião. “As pessoas têm a sensação de que a consciência plena é algo que elas podem fazer se concentrando em uma uva passa durante cinco minutos”, disse Michael Baime, diretor do Programa Penn para Consciência Plena no Sistema de Saúde da Universidade da Pensilvânia. “Isso é prática consciente, mas exige mais que isso.”
Então aqui está o que eu aprendi sobre as técnicas básicas. Primeiro, encontre um lugar tranquilo para concentrar sua atenção -em sua respiração ou talvez em um objeto. Não é a respiração profunda, mas sim experimentar “quando o ar entra e quando sai”, disse Marturano.
Sinta a caixa torácica se estender sem que você faça nada. Consegue perceber como a mente pega uma carona e a reorienta? Essa reorientação é o exercício.”
Talvez você comece com dez minutos e aumente seu tempo até meia hora ou 40 minutos por dia. Mas isso é apenas parte da prática total. Também há algo que Marturano chama de “pausas propositais”.
Por exemplo, decidir que, em vez de pensar na próxima reunião enquanto escova os dentes, você se concentrará no sabor da pasta de dentes, na escova e na água. Eventualmente, expanda esse “estar no momento” para outras partes da sua vida.
A ideia é que, com o tempo, você se sinta mais concentrado e mais conectado consigo mesmo e com os outros. Parece simples, mas não é, porque vai muito contra o modo como a maioria das pessoas pensa e age. Nós queremos fazer coisas, identificar e resolver problemas. Esse é o oposto da consciência plena.
“Do modo como é apresentado na mídia, as pessoas começam a achar que é uma pílula mágica”, disse Christy Matta, autora do livro “The Stress Response” [A reação do estresse].
Segundo Matta, “leva tempo e prática constante para experimentar os benefícios da consciência plena“.
Ela disse que se você entra na prática com a ideia de reduzir o estresse, está trabalhando contra o que tenta alcançar, porque está dirigido para um objetivo.
Enquanto ter consciência de seus sentimentos pode ser bom quando você bebe uma deliciosa xícara de chá ou relaxa em um jardim, disse Matta, parte da consciência plena também são sentimentos desconfortáveis -não tentar modificá-los ou julgá-los, mas ter consciência deles. Isso pode não ser tão agradável.
Ela e outras pessoas descobriram que praticar a consciência plena pode aumentar a atenção e o enfoque e ajudar crianças a reagir ao estresse de maneira mais calma. “Mas isso também precisa fazer parte do aprendizado de técnicas emocionais e sociais concretas”, disse.
Embora possa ajudar contra a ansiedade e a depressão, você talvez precise ampliá-la com outras terapias ou medicação, disse Matta. Todo mundo com quem eu falei disse que você precisa fazer um curso e talvez um retiro para experimentar plenamente e obter o valor da consciência plena.
Eu percebi que as pessoas com quem falei tendiam a dar cursos, por isso talvez elas sejam um pouco tendenciosas.
Agora que eu sei mais sobre o potencial e os limites da consciência plena, posso vê-la como uma opção. Posso entender por que outras pessoas são atraídas para ela, já que vivemos em um mundo tão fraturado e sobrecarregado de informação.
Nós olhamos tão à frente em busca da próxima coisa que virá que não vemos o que está acontecendo no presente.
A consciência plena pode não ser a resposta para todos os males. Mas pode responder a alguns. Para mim, isso já basta.”

segunda-feira, 29 de abril de 2013

29 DE ABRIL.

Nascida  em 1941, é considerada uma das grandes interpretes da MPB, Nana Caymme.

Em 1648 foi fundado o Exército Brasileiro.

Aniversariam hoje as cidades:
Ipatinga - 1964 - 49 anos
João Monlevade - 1964 - 49 anos
Timóteo - 1964 - 49 anos
Campos do Jordão - 1874 - 139 anos.

PROJETO AMBIENTAL. Professor Fernando Nani.



Projeto ambiental lança documentário sobre a biodiversidade de arquipélago do litoral carioca


Universidades, escolas, museus e bibliotecas do Rio de Janeiro estão recebendo, gratuitamente, um DVD que explica a biodiversidade das Ilhas Cagarras, arquipélago desabitado que é a primeira e única unidade de conservação marinha do litoral carioca na proximidade da Praia de Ipanema. Lançado em janeiro deste ano, o documentário Ilhas Cagarras – Monumento Carioca foi produzido pelo projeto Ilhas do Rio, que conta com o patrocínio do programa Petrobras Ambiental. Juntamente com o DVD, foi lançado um livro com 300 páginas de imagens e resultados científicos do projeto.
“A ideia principal é apresentar as atividades de pesquisas que vêm sendo feitas nas ilhas e que já revelaram a existência no arquipélago de espécies até então desconhecidas pela ciência”, disse o biólogo Carlos Rangel, coordenador do projeto ambiental. Segundo ele, as Cagarras abrigam o segundo maior ninhal de fragatas da América Latina, com cerca de 5 mil aves da espécie.
De acordo com o levantamento, foram registradas 140 espécies de peixes na costa das Ilhas Cagarras, que com uma vegetação semelhante à de restinga têm 175 espécies de ervas e árvores, entre elas a gymnanthes nervosa, que não é registrada no município do Rio de Janeiro desde a década de 1940. No cume de uma das ilhas, a Redonda, foi descoberto um sítio arqueológico com artefatos dos índios tupis-guaranis.
Toda esta biodiversidade está no documentário de cerca de 3 minutos, que inclui imagens subaquáticas em três dimensões (3 D). Segundo Rangel, o filme vem sendo exibido em sessões na Colônia de Pescadores do Posto 6, em Copacabana, onde o projeto criado pela organização não governamental (ONG) Instituto Mar Adentro promove cursos e palestras. “Os cursos de educação ambiental são destinados principalmente aos pescadores da colônia, já que eles se aproximam com seus barcos do arquipélago”, disse Carlos Rangel.
(Fonte: Agência Brasil)
Comentário
Fernando Nani
A PETROBRAS é uma empresa que sempre se preocupou com as questões ambientais. Mas, a sua atividade de extração de petróleo e gás natural exige cuidados com o Meio Ambiente. A participação dos empreendedores nos projetos ambientais em todos os municípios do Brasil é importante porque os empreendimentos industriais (de qualquer porte) são os que transformam o meio ambiente natural. A criação de riqueza é fundamental para o crescimento da população humana e os recursos naturais formam a base desse desenvolvimento. O petróleo é um mineral energético que começou a ser formar na Era Paleozóica e no Período Carbonífero e são poucos os países que possuem as características geológicas do Brasil. A ação da PETROBRAS é fundamental para a sociedade brasileira e o município do Rio de Janeiro ganhou mais uma pesquisa científica de confiança e base para as ações dos órgãos públicos de administração e instituições de ensino.
Os empreendimentos de grande porte, independente do município que atuam, poderiam investir em pesquisas de biodiversidade em todos estados do Brasil. Assim, a ciência faria parte do nosso cotidiano e o místico não teria vez e ação na sociedade, mesmo nas mais carentes. A falta de cultura ainda é um obstáculo para o crescimento e o desenvolvimento do Brasil. Os financiamentos de pesquisas, em todas as áreas do conhecimento, podem ser feitos por fundações e empreendimentos que levariam a sociedade a trocar a religião pela religiosidade, o misticismo pela ciência, a desonestidade pela ética, a falta de ação pelo trabalho. A PETROBRAS e outros empreendimentos o Brasil são exemplos a seguir e mesmo em municípios de pequeno porte, como Campanha, há empreendedores que assumem a sua responsabilidade participando das ações sociais e contribuindo para o progresso material, moral e social de todos.
Que o exemplo da PETROBRAS seja seguido por vários empreendedores nacionais.

sábado, 27 de abril de 2013

PADRE FÁBIO DE MELO. IMPERDÍVEL.

Está ,chegando a hora. Já reservou o seu ingresso? Além de momentos inesquecíveis no Show do Padre Fábio de Melo, você ainda estará contribuindo com a reforma da Catedral de todos nós, onde possivelmente você foi batizado, fez sua primeira comunhão e até se casou. Ajude a preservar este templo de tantas histórias.

VITAL BRAZIL MINEIRO DA CAMPANHA



VITAL BRAZIL



O brasileiro é um gozador
Gozador  e  irreverente
Leva na glosa e no humor
As coisas sérias da gente!
                                        (Jomar  Dital)


Vital Brazil foi o 98º. Colocado na votação pública para O Maior Brasileiro de Todos os tempos, atrás de brasileiros ilustres como Ana Paula Valadão - cantora (97),  Romário (92),  Anderson Silva - lutador de UFC (90),   Cazuza (88), Willian Boner (87), Amado Batista - cantor (86), Joelma - cantora (83), Ronaldinho Gaúcho (82),  Datena (81),  Color de Melo (78),  Cláudia Leite (75),  Lampião (74),   Michel Teló (72),  Lua Blanco - Atriz e cantora (71),   Reynaldo Gianechini (65), Dedé do Vasco (63), Hebe Camargo (56),  Gugu Liberato (49), Tiririca (48), Raul Seixas (46), Ivete Sangalo (43), Luan Santana (42), Xuxa (40), Rodrigo Faro (39), Renato Aragão (38), Luciano Hulk (35),  Dilma Russef (33),  Neymar (20), e outros menos ilustres.

Vital Brazil  foi um eminentíssimo médico imunologista e pesquisador biomédico brasileiro, de renome internacional.   -   Nasceu em 28 de abril de 1865 na cidade de Campanha, em Minas Gerais e morreu em 8 de maio de 1950 no Rio de Janeiro.   Filho de José Manuel dos Santos Pereira Junior e de Maria Carolina Pereira de Magalhães.   -   Seu nome completo era Vital Brazil Mineiro de Campanha, em homenagem ao país, ao estado e à cidade onde nasceu



Curiosidade:   O senhor José Manoel teve oito filhos e não legou seu sobrenome a nenhum deles, preferindo batizá-los homenageando o lugar onde nasceram.     Seus irmãs chamaram-se:



  • Maria Gabriela do Vale do Sapucaí, por ter nascido no vale do rio Sapucaí.
  • Iracema Ema do Vale do Sapucaí
  • Judith Parasita de Caldas, por ter nascido em Poços de Caldas.
  • Acácia Sensitiva Indígena de Caldas
  • Fileta Camponesa de Caldas
  • Eunice Peregrina de Caldas



·         Oscar Americano de Caldas  (pai de Oscar Americano de Caldas Filho que se destacou como empresário e mecena das artes)



Vital Brazil estudou medicina na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em meio a grandes dificuldades financeiras, vindo a formar-se com brilhantismo em 1891.   Retornando a São Paulo, clinicou em várias cidades do interior do Estado.    Nessa época, presenciou a morte de várias pessoas, principalmente lavradores, vítimas de picadas de serpentes.



Como médico sanitarista, participou das brigadas de combate à febre amarela e à peste bubônica em várias cidades no Estado de São Paulo.   Coincidentemente, algumas décadas mais tarde, seu primo - pelo ramo Pereira de Magalhães   -   Dr. Adhemar Paoliello, igualmente formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro dedicar-se-ia, também como sanitarista, ao mesmo ideal de combater a febre amarela e a peste bubônica no Brasil e no exterior.



Além do seu trabalho como médico, Vital Brazil também criou uma das primeiras escolas do Brasil que alfabetizavam crianças de dia e adultos à noite.   Desenvolveu materiais de informação, especialmente voltados para a população do campo, sobre como se proteger das cobras e outros animais peçonhentos.   Criou uma caixa de madeira, barata e segura, para que os fazendeiros pudessem capturar as cobras; firmou convênios com as estradas de ferro, para transportá-las, pois eram essenciais à fabricação do soro.



A convite do governo estadual, Vital Brazil ingressou, em 1897, no Instituto Bacteriológico do Estado de São Paulo, dirigido por Adolfo Lutz.   Foi então que tiveram início suas pesquisas.   Trabalhou junto com Oswaldo Cruz e Emílio Ribas no combate à peste bubônica, ao tifo, à varíola e à febre amarela.



Recebeu do governo de Rodrigues Alves a Fazenda Butantan, às margens do Rio Pinheiros, em São Paulo, onde posteriormente viria a se instalar o Instituto Butantan.    Foram lá desenvolvidos, com escassos recursos, importantes trabalhos de pesquisa e produção de medicamentos.   Os primeiros tubos de soro antipestoso começaram a ser entregues após quatro meses de trabalho.



Em 1903, surgiu o soro antiofídico, desenvolvido a partir do Piroplasma vitalli, parasita no sangue dos cães.   Após este evento outros soros foram produzidos no Instituto Butantan.  Também foram produzidas vacinas contra tifo, varíola, tétano, psitacose, disenteria bacilar e BCG. As sulfuras e as penicilinas vieram mais tarde. As picadas de aranhas venenosas, escorpião e lacraias deram origem a novos soros.    Frequentou por longo tempo o Instituto Pasteur.    Também é o fundador do Instituto Vital Brazil,  em Niterói.



Vital Brazil tornar-se-ia mundialmente conhecido pela descoberta da especificidade do soro antiofídico, do soro contra picadas de aranha, do soro antitetânico e antidiftérico e do tratamento para picada de escorpião.



A importância da especificidade

A descoberta de Vital Brazil sobre a especificidade dos soros antipeçonhentos estabeleceu um novo conceito na imunologia, e seu trabalho sobre a dosagem dos soros antiofídicos gerou tecnologia inédita.    A criação dos soros antipeçonhentos específicos e o antiofídico polivalente ofereceu à Medicina, pela primeira vez, um produto realmente eficaz no tratamento do acidente ofídico que, sem substituto, permanece salvando centenas de vidas nos últimos cem anos.



Consagrado em congresso científico nos Estados Unidos em 1915, o seu trabalho logo despertou o interesse da Europa, onde se encontrava a vanguarda da pesquisa médica da época, e lhe valeu o reconhecimento mundial.    O Instituto Butantan representa um marco na ciência experimental brasileira.    Desenvolvendo significativo número de pesquisas de elevado teor cientifico, educando as populações rurais na adoção do tratamento e na prevenção de acidentes ofídicos e criando aquela que foi, possivelmente, a primeira escola de alfabetização de adultos, esse Instituto desempenhou importante papel social na época e tornou-se conhecido e famoso no mundo todo.



Instituto Butantan

          Vital Brazil foi o criador do Instituto Butantan, em São Paulo, que foi instalado em uma fazenda antiga e distante da cidade, comprada pelo governo do estado de São Paulo para que lá funcionasse um laboratório para a produção de vacinas.



O documento de compra da fazenda tem a data de 24 de dezembro de 1899.    A partir desse começo precário e difícil, o Instituto cresceu rapidamente.    Em 1901 já produzia os soros antipestoso e antiofídico, daí ter recebido o nome de Instituto Serunterápico do Estado de São Paulo.    Em 1925, passou a se chamar Instituto Butantan.   -   O Instituto continua um centro de referência e excelência, em diversas áreas científicas (www.butantan.gov.br).



Instituto Vital Brazil

        Após deixar a direção do Instituto Butantan, em 1919, Vital Brazil foi para o Rio de Janeiro.    Apesar de convidado por Carlos Chagas para trabalhar em Manguinhos (renomeada FioCruz), resolveu fundar um novo laboratório, por achar que o Brasil necessitava de mais instituições científicas, onde o estudo e a pesquisa se ocupassem da solução de seus graves problemas.



Fundou, em Niterói, com o apoio do então Presidente do Estado do Rio de Janeiro,  Dr. Raul de Morais Veiga, o Instituto Vital Brazil, o atual Instituto Vital Brazil S. A. (Centro de Pesquisas, Ensino, Desenvolvimento e Produção de Imunobiológicos, Medicamentos, Insumos e Tecnologia para Saúde), em julho de 1919.



As atuais instalações, consideradas uma jóia da arquitetura moderna, projetadas e construídas por Álvaro Vital Brazil, então com 34 anos, filho do cientista Vital Brazil, um dos grandes nomes da arquitetura moderna brasileira ao lado de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer,  inauguradas em 11 de setembro de 1943 com a presença do presidente da República, Getúlio Vargas,  ocupam uma área de 100 mil m² e edificação de 20 mil m²,  no bairro de Vital Brazil, na cidade de Niterói,  RJ.



Sua seriedade, perseverança e dedicação fizeram deste Instituto outro importante centro de pesquisas, único por sua organização em âmbito nacional e reconhecido internacionalmente como estabelecimento científico pelos trabalhos de valor aí realizados (www.ivb.rj.gov.br).     Muitos estudantes brasileiros e estrangeiros se iniciaram na carreira de pesquisadores estagiando nos laboratórios desse Instituto, formador de cientistas.



Família e filhos célebres

           Vital Brazil constituiu família por duas vezes, a primeira em 1892, logo após sua formatura, com Maria da Conceição Philipina de Magalhães, sua prima em segundo grau, com quem teve 12 filhos, dos quais apenas nove chegaram à idade adulta.    Viúvo em 1913, casou-se novamente em 1920 com Dinah Carneiro Vianna, com quem teve mais nove filhos. Dezoito filhos chegaram à idade adulta, nove do primeiro e nove do segundo casamento. Seis homens e três mulheres de cada um deles.    Alguns dos filhos de Vital Brazil viraram figuras célebres:



·    Oswaldo, ganhou o nome em homenagem ao cientista Oswaldo Cruz, trabalhou ao lado do pai, mas fez carreira científica na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em farmacologia, foi professor e cientista.



·   Enos médico veterinário, foi chefe da cadeira de Farmacologia da Unicamp e vice-presidente da Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro.



·   Horus  médico pela Faculdade Fluminense de Medicina, onde foi aluno brilhante.   Um dos fundadores da Sociedade de Psicanálise Iracy Doyle, Horus (SPID) foi professor, supervisor e analista de várias gerações de psicanalistas. Era um estudioso da teoria e da clínica, seguidor de Freud e se empenhou em difundir a psicanálise. Manteve grupos de estudo até pouco antes de morrer. Publicou muitos livros e artigos, entre eles Psicanálise Cem Anos Depois e outros ensaios e Poesias Acontecidas.



 ·    Alvarina casou-se com Augusto Esteves, administrador e ilustrador científico do IVB e um dos primeiros colaboradores do cientista Vital Brazil, com quem veio de São Paulo, em 1919.   Ele impressionava pelo preciosismo: contava até as escamas das cobras para desenhá-las a cores.    Foi ele também quem desenhou as embalagens, o escudo, o prédio etc. Dominava a técnica de bico-de-pena e hoje tem uma sala em sua homenagem na Universidade de São Paulo, onde trabalhou depois da morte de Vital Brazil.



 ·   Acácia é uma harpista consagrada mundialmente.    Iniciou os estudos de música em harpa ainda menina.



  ·   Vitalina também dedicou-se à música.    Era pianista e fez muitas apresentações na Europa, principalmente na França.



·  Álvaro formou-se em Engenharia e Arquitetura.  Contemporâneo e amigo de Oscar Niemeyer, Burle Marx e Lúcio Costa, deu destaque ao Modernismo no Brasil.    Construiu a atual sede do IVB e o Edifício Esther, em São Paulo, entre outros.   Foi um dos grandes nomes brasileiros do estilo moderno de construir e foi homenageado em livros especializados.



·    Lael “perpetua” as histórias da família Vital Brazil, a árvore genealógica e o trabalho do pai em quatro livros e discursos publicados.    É aviador aposentado.



 ·    Augusto Esteves foi o primeiro ilustrador científico do país.    Começou a desenhar quando ainda era criança.    Também pintava quadros e escrevia poesias caipiras, que assinava com o codinome Mane Coivara.    Entre os irmãos e parentes próximos era chamado de Sinhô.   Viveu de 1891 a 1966.    Ele deu importante contribuição ao ensino da ciência e é homenageado na USP (Universidade de São Paulo), Faculdade de Medicina.




Obrigado por nos visitar

Caminhamos para os 25.000 acessos

Visite também: www.aloraposeada.blogspotcom e