Páginas

sábado, 24 de dezembro de 2011

RECORDANDO BONS TEMPOS...

 Quantos bons bailes nós dançamos ao som de The Crabs. Conjunto campanhense dos anos 60 composto por Matuzalém, Julnei, Marquinhos, Pedro Célio, Julinho Gobi, Paulinho Afonso e Valdivino.
 De 1962 a 1967 o conjunto The Blue Angels fez a alegria da nossa juventude.
 A Corporação Musical Dom Inocêncio em 1973 desfilando pelas ruas da Campanha.
 Esta foi uma das seleções de Campanha dirigida por Dr. Nelson Ayres que aparece na foto ao lado de Fernando, Maurílio, Miltinho, Alberto, Toi e João do Frade. Celsinho, Angelo, Tó, Canário e Chiquinho.
 O Flamenguinho do Irmão Albano. Quem você conhece?
 Corrida rústica pelas ruas da Campanha. José Benedito, Alemão, Cândido Henrique, Carlos Peixoto, Fausto Andrade, Toninho Godo e Flávio Serrano.
 Esta é a primeira folha do primeiro exemplar do jornal "O Sexo Feminino" o primeiro do gênero editado no Brasil e foi aqui em Campanha editado por Dona Francisca Senhorinha da Motta Diniz. Tenho notícia, de  que um cidadão francês arrematou num leilão, a encadernação dos três primeiros anos deste jornal histórico.
O mesmo teria sido doado a uma brasileira em 2011, após uma palestra que esta pessoa fez em Paris.
 Este é o time do Ginásio São João dirigido pelo Irmão Donato. Bonifácio, Miltinho, Celinho Lentz, Canário, Carlinhos e Lado. Zé Pereira, Angelo, Décio, Alberto ...
 Este era o time do Estudantes: Geraldinho, Toninho, João Furtado, Bié, Hilton e Jairo.
Aluísio, Angelo, Wilson, Canário, Maurílio e Tarcísio.
 Outra seleção Campanhense: Paulão, João do Frade, Miltinho, Roni, Fernando, Alberto e Toi.
Celsinho, Angelo, Tó, Canário, Chiquinho e Deusinho.
 A equipe do Veteranos em 1973. Fernando Cunha, Marcelo 1500, Nelsinho, Dragão, Carlinhos Maia, Bonifácio, Lado, Nenê Maia e Dr. Nelson. Zé da Júlia, Boião, David, Ângelo, Tó e Juca. O garotinho era um Piranguinha, possivelmente Ivan Sérgio.
O Flamenguinho de futebol de salão do Irmão Albano que aparece na foto ao lado de Miltão do Frade,Zé Pereira, Maurílio, Ângelo (Quem será o moça ao lado?) Lau, Luiz Carlos Salomé, João Alfredo e Sérgio Pipoca.
Olha ai gente a turma da Escola de Comércio João XXIII, de Campanha  em 1973.Miraci, Adricéia, Eliane, Tânia, Mônica, Clélia, Cláudia, Maria Antônia , Malú, Sandra e Betânia.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

UM SUCESSO, A ABERTURA DA FEIRA DAS NAÇÕES.

 Esta foi a primeira mesa a prestigiar a 1ª Feira das Nações da Campanha.
 Dois caixas foram pouco para atender as centenas de pessoas que compareceram à Feira das Nações, na Praça Dom Ferrão.
 A visão de marketing do prefeito Roberto Silva, em dois dias providenciou a criação e execução de banners para a Feira.
 Banners dando as boas vindas, informando as entidades participantes e os países homenageados
 Outro banner na entrada, anuncia os países e seus pratos típicos, carinhosamente preparados pelos nossas entidades.
 A Arábia Saudita, representada pela Associação Comercial e Empresarial oferece aos nossos visitantes, Kibe, Pão Sírio com Patê de beringela e terrine, Pão Sírio com coalhada, Charuto e Arroz com aletria.
 Esta é parte da equipe do Grupo Espírita Frei Rogério o Missionário da Paz (GEFROMP), idealizadores deste evento, que contou de imediato com o apoio da Prefeitura Municipal, convidando`a todas as entidades de nossa cidade. Infelizmente alguns não puderam participar, mas o convite continua de pé para que em 2012 estejam entre nós. E o Grupo ainda ganhou um reforço carinhoso, a presença da cadela conhecida por Católica, que ficou na abertura até o final.
 E o GEFROMP representando a China, preparou aos nossos visitantes Yakissoba (macarrão com legumes e carne com molho). A porção de maior sucesso nos três primeiros dias. E ainda tem Rolinho Primavera Rolinho frito de legumes e agridoce.
 O Solar dos Querubins representa os Estados Unidos, oferecendo aos presentes Batata frita, Sanduíches e Cachorro quente. A alegria das crianças, principalmente.
 O que marcou a todas as tendas na primeira semana, foi a alegria e a boa receptividade de todos, sempre com um largo sorriso, muita animação e higiene nos produtos servido.
 Os Maçons são os representantes do Brasil, com o Feijão Tropeiro e Arroz branco. Que delícia.
 A Santa Casa está representando a Itália. O Carpaccio marinado e Penne (molho branco ou molho bolonhesa). Huumm.
E o Grupo Bem Viver conta com a colaboração do Amor Exigente ficou encarregado de servir os refrigerantes e a água.
Nesta quarta-feira os representante de todas as entidades participantes estiveram reunidos com o prefeito Roberto Silva, analisando os prós e os contra dos primeiros dias. Reconhecemos as nossas falhas e todas as providências estão sendo tomadas para que todos os nossos visitantes sejam muito bem servidos neste final de semana, fechando assim com chave de ouro este nosso primeiro evento do gênero. Podem ficar tranquilos que as porções serão quadriplicadas para que todos comam bem.
Se você ainda não teve a oportunidade de conhecer este evento, aproveite, principalmente curtindo os evento que estão previstos para sexta, sábado e domingo. E a previsão é de tempo bom. Até lá.
E a nossa querida Vila Vicentina representa a nossa vizinha Argentina que, tem como pratos típicos o Arroz Carreteiro e o Espetinho de vaca e frango.
ESPERAMOS POR VOCÊ.
Os nossos agradecimentos à todos que acreditaram em nossa proposta e nos apoiaram: Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, Empório Casadei, Ecobier, Barry Eventos, Bloquel, Bradesco, Conprem, Restaurante do Coquinho, D&M Supermercado, Freemesa, Metal Minas, Bialini, Amália, Seta , Vital Brazil Turismo e a vocês que estão participando. E o retorno nós já pudemos notar em compras com novos hábitos culinários. Já no domingo pudemos verificar o consumo de ingredientes e pedidos receitas para os pratos que estão sendo servidos na Feira.


GRUPO BEM VIVER FECHA MAIS UM ANO DE SUCESSO

 Uma linda decoração, de muito bom gosto alegrou o jantar de encerramento das atividades do GBV em 2011.
 Familiares e amigos dos nossos associados marcaram suas presenças, com muita alegria.
 Poucos associados não estiveram presentes, mas todos por motivos justos lamentavelmente.
 Em 1011, muitas atividades marcaram os 9 anos do grupo, especialmente no segundo semestre.
 Para 2012, já estamos com uma programação em estudos, esperando oferecer o melhor possível aos nossos associados.
 Atividades físicas, sociais, recreativas e companheirismo foram as marcas registradas pelo GBV em 2011.
Como presidente do GBV la estive, apenas para fazer a abertura, levar à todos os nossos agradecimentos por mais um ano, o nosso abraço e os desejos de boas festas. Não pude participar do jantar, porque nosso grupo com a ajuda do Amor Exigente, está participando da Feira das Nações. Mas a animação, a alegria e a descontração logo tomou conta de todos, que se divertiram durante horas, recarregando as baterias para os festejos de nascimento do menino Jesus e para o promissor Ano Novo.

1º Encontro da família KRAUSS SERRANO

Família Kraüss Serrano realiza seu 1º Encontro Nacional na cidade da Campanha.

Campanha, uma das mais tradicionais cidades de Minas Gerais, recepcionou de 21 a 23 de outubro, próximo passado, membros da tradicional família campanhense Kraüss Serrano que se confraternizaram em seu 1º Encontro Nacional.
A Família Kraüss Serrano se iniciou da união, em 1912, de Luiz Pereira Serrano, cidadão de origem portuguesa, nascido em Coimbra, empresário no ramo de panificação radicado na cidade da Campanha, com Maria Cabral Kraüss, de tradicional família São Gonçalense, de origem luso-germânica. Foram frutos dessa união, treze filhos: Luiz, Angelina, Gilberto, Elza, Valter, Maria Luiza, Reynaldo, Jandira, Djalma, Francisco, Geraldo, José e Osvaldo Kraüss Serrano. Alguns destes familiares continuaram estabelecidos na cidade da Campanha onde se tornaram populares e bastante conhecidos do povo campanhense (Luizinho Serrano, Geraldo Kraüss Serrano, Jandira Serrano, Francisco Serrano, José Kraüss Serrano e Elza Serrano Ribeiro, essa, esposa do Comendador Nilton Val Ribeiro); outros se espalharam pelas Minas Gerais, e por outros estados, onde se desenvolveram e fizeram, através de seus descendentes, com que a família se tornasse tão numerosa, atingindo, hoje, cerca de 320 membros.
A acolhida ao nosso chamado foi excelente. Um número expressivo de participantes, cerca de 150, entre adultos e crianças, vindos do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Belo Horizonte, de Itapetininga/SP, de São José dos Campos/SP, Cunha/SP, Amparo/SP, de Itajubá, Pouso Alegre, Ouro Branco, Viçosa, Ipatinga e até da longínqua Maceió, AL, além das cidades vizinhas, mais próximas, nos deram testemunho de que os Kraüss Serrano estarão sempre prontos para congraçamentos dessa natureza, não importando onde estejam. Além disso, a afluência deles, vindos de tão distantes paragens, deu uma conotação nacional ao nosso encontro.
O Encontro Kraüss Serrano, por ser o primeiro promovido pela família, se realizou totalmente em âmbito familiar, priorizando, sobretudo, a confraternização, como tema principal. Um “banner” alusivo ao evento destacava a genealogia da família; essa foi ressaltada, ainda, com a publicação de uma brochura encadernada, colocada à disposição de todos os familiares, com todas as informações genealógicas da Família Kraüss Serrano, de Luiz Pereira Serrano e Maria Kraüss Serrano (D. Miquinha): um trabalho longo e difícil, iniciado por Elza Serrano Ribeiro e Geraldo Kraüss Serrano e concluído por Gerson Serrano Ribeiro. Ainda, ao longo da tarde festiva, um “slide-vídeo” foi exibido, ininterrupta e repetidamente, mostrando todas as famílias e familiares do clã Kraüss Serrano, em fotos antigas e atuais.
Estiveram presentes nesse 1º Encontro, destacados entre muitos, pessoas importantes para todos nós, como Jandira Serrano Cesarino, 87 anos, a última descendente viva do clã Kraüss Serrano, homenageada por seus afilhados e sobrinhos, de Marízia Rezende Serrano, esposa de Reynaldo Kraüss Serrano, vinda de Itajubá, Maria Aparecida Borges Serrano, esposa de Francisco Serrano e Déa Brandão Serrano, esposa de José Kraüss Serrano, essas residentes na cidade da Campanha. Ressaltamos as presenças, ainda, em extremos de idade, do neto mais velho de Luiz e Miquinha, Luiz Alberto Franco Serrano, carinhosamente conhecido como Tutuca, 77 anos, vindo de Belo Horizonte, e da trineta mais nova, Rafaela Nani Ferreira Ribeiro, vinda de Ipatinga, MG, com apenas 42 dias de vida. Merece destaque, também, a presença do casal, André Mendonça Costa e Elaine Ribeiro Bueno, e filhos, vindos de Maceió, AL, que fizeram o maior deslocamento, entre todos os participantes, para estarem presentes ao Encontro, trazendo, além disso, o segundo bebê mais novo do clã, Bruno, com cerca de 3 meses e meio. Elaine é filha de Nilza e Evâneo, e neta de Elza Serrano Ribeiro.
Descontração total foi a tônica do Encontro. Alegria em rever parentes distantes, satisfação em conhecer novos parentes, entrosamento total entre os jovens e, até mesmo, entre as crianças, que, bem sabemos, não têm barreiras para se relacionarem. Muitas máquinas fotográficas digitais, “smartphones” e “tablets” deram um tom de modernidade ao Encontro; “flashes” cintilavam a todo instante, produzindo centenas de registros fotográficos, que, mal se encerrava o congraçamento, já começaram a encher o “espaço virtual” das redes sociais na Internet. Uma foto com todos os participantes, acomodados nas arquibancadas do Fuhadão, foi feita pelo Foto Araújo, sendo definida como “Foto Oficial” desse 1º Encontro.


Programação do Encontro
A programação, que teve à frente uma comissão organizadora constituída principalmente de membros das Famílias Serrano Ribeiro e Franco Serrano, sob a coordenação de Gerson Serrano Ribeiro, iniciou-se na 6ª feira, dia 21/10, com calorosa, ruidosa e animada recepção, organizada pelos residentes na cidade da Campanha, aos familiares de outras cidades que puderam chegar à cidade mais cedo. Esta recepção aconteceu no salão de festas “Nilton e Elza”, do casarão-residência da família Serrano Ribeiro. Mário Luiz Gobbi Serrano, ao violão, deu o toque musical à noitada.
No sábado, pela manhã, uma “concorrida caminhada” reuniu os atletas da família, adeptos desse saudável esporte, em trajeto de alguns quilômetros pela antiga estrada “Campanha-Cambuquira”. Êxito total! Com excelente preparo físico a turma logo se distanciou dos olhares dos curiosos e não mais foi vista! Pena que a noitada anterior tirou muitos dos participantes, tidos como certos na caminhada.
Ainda no sábado, dia 22/10, como ponto alto do Encontro, aconteceu o almoço de confraternização. Realizado no salão do CCSA – Centro Comunitário Santo Antônio, o Fuhadão, os familiares, todos identificados por crachás com nomes e origens patriarcais, puderam desfrutar de um excelente serviço de bar e requintado cardápio preparado pela “Cantina da Marcinha”.
No dia 23/10, em grande número, a Família, de forma piedosa e compenetrada, se fez presente na Missa em Ação de Graças realizada na Catedral de Santo Antônio, no tradicional horário das 10 horas, celebrada pelo Padre Marcos Iabrudi Filho. Ao final da missa, Padre Marquinhos convidou a todos o presentes, da Família Kraüss Serrano, para se postarem à frente do altar, onde receberam uma benção especial.
Em dia livre, após a missa, antes de partirem, os familiares se despediram e se dispersaram, buscando nossos pontos turísticos, lojas de artesanato e, alguns, em respeitosa homenagem aos parentes e antepassados, já falecidos, fizeram questão de visitar nosso cemitério municipal.


Abertura e andamento do Encontro
A abertura oficial do evento foi feita pelo coordenador do evento, Gerson Serrano Ribeiro, em nome da Comissão Organizadora, que fez uma saudação a todos os familiares participantes. Em seguida, o Padre Bruno César Dias Graciano, em reflexão com todos os presentes, exaltou os valores da união familiar, fez preces e abençoou a todos os participantes do Encontro da Família Kraüss Serrano. O cerimonial foi muito bem conduzido por Donato Pedro Guerra Dessimoni. Júlio César Prock atuou como DJ e, também, atuando em solo, nos proporcionou momentos musicais agradáveis; em trio, ele no violão, José Maria Prock, voz, e José Roberto, no teclado, complementaram as apresentações musicais. Como destaque musical da família, a pequena Carolina, filha de Alexandre e Janaína, neta de Pedro e Elza Ribeiro Dessimoni, interpretou, com brilhantismo, as músicas: “Pequenas Maravilhas”, tema do filme “A Família do Futuro”, acompanhada ao violão por seu pai Alexandre, e “I Will Always Love You”, de Whitney Houston, tema do filme “O Guarda-Costas”, com acompanhamento eletrônico preparado pelo DJ Júlio César. Uma homenagem à Bisavó América, nossa Vó Meca, foi prestada por Júlio César que cantou a música “Vó Meca”, de autoria de Omar Cabral Kraüss, uma paródia da música “É a ti Flor do Céu”. Ao fundo do salão, de modo quase imperceptível para a maioria, percebeu-se certo rebuliço: o que estava acontecendo? O que se via? Fantástico: Tia Jandira, 87, valsando com o sobrinho mais velho, Tutuca, 77 anos; mais um momento de emoção vivido pelos familiares. Em momento de pausa e descontração, foram sorteados, entre os presentes, brindes oferecidos pelo artesanato Oficina da Roça e pela senhora Clarice Fernandes da Silva, mãe de Rondelli que atuou, graciosamente, como recepcionista do evento, e do banner comemorativo, com assinatura de todos os participantes. Todos os aniversariantes do mês foram lembrados e citados, e, ao final da festa, um lindo e delicioso bolo de aniversário foi oferecido aos participantes, patrocinado pelos aniversariantes que comemoravam natalícios em dias próximos ao evento: Franco Serrano, Rodrigo Leitão, Renata Gama Bastos, Elaine Bueno e Lívia Andere de Brito. Um Boletim Especial, da Família Serrano Ribeiro, foi distribuído aos participantes, com a programação do encontro e contendo, também, homenagens especiais para Bisavó América, Vó Miquinha e Vô Luiz Pereira Serrano. Marilda Lemes Serrano, esposa de Cleon Rodrigues Serrano, colunista social de São José dos Campos, SP, gentilmente distribuiu jornais e revistas, de divulgação no Vale do Paraíba e Sul de Minas, “Diário da Região” e “Vitti”, periódicos onde mantém sua coluna social. Findada a festa e o congraçamento de sábado, Mário Luiz Gobbi Serrano convocou a todos os parentes, ainda presentes, e prolongou o encontro, abrilhantando-o com um show de música popular, cantando sambas e clássicos da MPB, acompanhando-se ao violão.

Saudação de Abertura
Meus Caros familiares Kraüss Serrano:
                Não entendam as minhas palavras como um discurso, mas sim como uma SAUDAÇÃO a todos vocês que acolheram ao nosso chamado para esse Encontro.
                Foi uma longa jornada, de cerca de 6 meses, trabalhando para tornar esse congraçamento, uma  realidade, atendendo a tantos parentes que sempre nos cobravam uma reunião festiva. Para tal empreitada, contatos pessoais, por telefone, por e-mails e pelas redes sociais, foram ferramentas do dia a dia que nos uniram, ou nos reuniram, ao longo desse tempo, para atingirmos nosso objetivo.
                Foi difícil? Sim, diríamos num primeiro momento; talvez, melhor seria dizer: não foi tão fácil... Mas, com essa nossa equipe organizadora, comprometida e dedicada, que fez de cada reunião das 6ªs feiras, tantas realizadas, um motivo de festa, as coisas foram acontecendo naturalmente E, hoje, de coração, dizemos: VALEU A PENA!
                Tudo começou de um propalado encontro proposto, ou pretendido, por um bom número de parentes, desejosos de comemorar o que seria o sesquicentenário da bisavó América, a nossa Vó Meca: 150 anos de seu nascimento. Seria um enorme desafio, pois computados todos os Cabral Kraüss, de nossa Vó Meca, com certeza, o numero de familiares estaria em torno de 2000. Exemplificando, a família de tio Bilico, Gonçalves Kraüss, ultrapassa 650. A nossa família, Kraüss Serrano, gira em torno de 320 e por aí vai... Num encontro desse porte, considerando uma adesão de 30%, teríamos mais de 600 pessoas – acreditamos que Campanha, talvez, não comportasse um evento desse porte.
                Enfim... dessa idéia de encontro, pensamos: por que não iniciar com um encontro de nossa família Kraüss Serrano, de Vô Luiz e Vó Miquinha? Seria de menores proporções e, com certeza, uma tarefa menos árdua... Avaliamos a situação, nos reunimos uma primeira vez, sem compromissos, conversamos e topamos a empreitada. E hoje comemoramos essa realidade...
Uma linda família, iniciada ou nascida dos Cabral Kraüss, dentistas, - lá pelos idos de 1884 – de Alfredo e América, e estendida, por volta de 1912, com a união de Luiz Serrano, panificador, e Maria Kraüss, a nossa Vó Miquinha, essa comprometida com os serviços domésticos.
                A família cresceu e se desenvolveu; muitos continuaram na profissão de dentista, de nossos ancestrais. Mas, hoje, somos também, médicos, engenheiros, economistas, advogados, jornalistas, fisioterapeutas, bancários, professores, enfermeiros etc. espalhados pelo mundo afora, ostentando o orgulho de ser descendente dos Kraüss Serrano. O nome de família, às vezes, se perde, ou se substitui ou se complementa, nas uniões progressivas e contínuas, naturais em nossas vidas, mas as origens sempre permanecem inabaláveis. Muitos de nossos familiares ostentam nomes de peso na profissão que abraçaram. Temos especialistas renomados, nas mais diversas profissões. Já voamos meio mundo estudando, trabalhando, dando palestras...e, acreditem, já voamos acima da barreira do som. Temos artistas, artesãos e músicos, pintamos e bordamos, e, saibam todos, até montamos aviões!
                Não somos pouco, não!
                E aqui estamos reunidos nesse dia festivo. Queremos que ele seja um marco em nossas vidas e que fique na história da família e na história da Campanha.
                A todos, então, nosso abraço fraterno, nesse reencontro, para muitos, e de conhecimento, para outros... E sejam bem-vindos, sempre!”









segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Um dos times do Irmão Albano em 1955.

Olha ai gente, o time dos externos do Ginásio São João em 1955, no campo do Palmeiras. Vejam quem era o treinador, Irmão Albano. Para os mais novos se situarem, este campo ficava no final da rua Carlos Luz onde hoje é um posto de gasolina e parte da estrada Vital Brazil. O gramado era um tapete, considerado um dos melhores campos de futebol da região.

sábado, 3 de dezembro de 2011

FEIRA GASTRONÔMICA DAS NAÇÕES EM CAMPANHA

Se você ainda não decidiu para onde ir nas férias de dezembro, tai aí. Uma grande pedida é vir à Campanha desfrutar das nossas festas de fim de ano.
Neste ano teremos pela primeira vez a Feira Gastronômica das Nações. Está sendo preparado um lugar muito aconchegante na Praça Dom Ferrão, onde teremos as tendas de seis países, mais uma com vendas de bebidas, um palco com música ao vivo todos os dias a partir do dia 9 até o dia 18, nas sextas, sábado e domingo, começando as 20:00.
IMPERDÍVEL.
Sem contar o show de iluminação que teremos nas praças e prédios público, além das decorações das casas e comércio.
PARTICIPEM, VOCÊS SE SENTIR ORGULHOSOS DE SEREM CAMPANHENSES E DE NOS VISITAREM.

PRIMEIRO EMEC

Dentro das comemorações do centenário das Assembléias de Deus no Brasil, o Grupo de Jovens da Igreja Assembléia de Deus do Campo da Campanha e seu pastor presidente, Domingos Alves Nicolau, convidam a todos para o 1º EMEC - Encontro de Músicos Evangélicos da Campanha.
O evento ocorrerá no salão do CEC a partir deste sábado, dia 03 de dezembro, às 19h:00 quando haverá a cerimônia de abertura e celebração da Santa Ceia do Senhor.
No domingo o início das apresentações musicais está previsto para as 8h:00 indo até as 21h:00. com intervalo de duas horas para o almoço.
Pela tradição musical da Campanha e em especial dos músicos evangélicos, o evento tem tudo para ser um sucesso. Vá lá e confira, leve o seu apoio aos talentos musicais que estarão se apresentando.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

CONCIENTIZAÇÃO NACIONAL

GASTE UM POUQUINHO DE SEU TEMPO PARA LER ESTE TEXTO E SE MANIFESTE TAMBÉM. NÃO PODEMOS FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS E ACEITAR TUDO QUE ESTÃO FAZENDO. 
Não conheço a autora deste texto, mas a parabenizo e faço coro com ela.     

Ajudar Financeiramente a Europa é tripudiar sobre a Desgraça Nacional
[Direto ao Ponto]
 por Valentina Latiffa

MILHÕES DE JOVENS BRASILEIROS PRECISAM DE AJUDA - DE ALIMENTOS - DE SAÚDE - DE EDUCAÇÃO - DE EMPREGO.
 
O Brasil que os politicos mostram ao mundo não reflete a verdadeira face do nosso País.
Aqui, também, e muito mais que nos paises da Europa, pois o Brasil sozinho é um continente, temos milhões da famintos, de sedentos, de sem saúde, sem educação, sem cultura, sem moradia, sem emprego, sem perspecitvas.
Não podemos, por mais que nos condoamos com os poblemas de outros, não podemos castigar ainda mais, cerca de 45% de nossa população apenas para fazer bonito na fita para que outros vejam e digam do quanto nossos governantes são magnânimos.
Brasil ocupa 84ª posição entre 187 países no IDH 2011 -  o Brasil  foi classificado  na 84ª posição entre 187 países avaliados pelo índice. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil em 2011 é de 0,718 na escala que vai de 0 a 1.
O índice é usado como referência da qualidade de vida e desenvolvimento sem se prender apenas em índices econômicos. Mas tem gente - aos montes - abaixo da linha de pobreza. Nãos e pode tirar o pão da boca de nossos nacionais em beneficio de outros - não antes de resolvermos os problemas de nossa gente.
E os problemas não se resolvem com papo purado e empáfia mas com politicas publicas.
Somos  um país desigual  com uma "herança" enorme  de injustiça social que exclui parte significativa de nossa  população ao  acesso as condições mínimas de dignidade e de cidadania. 
As desigualdades sociais estão presentes em todo o país, o que se reflete em uma posição ocupada pelo Brasil no ranking de países do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Isso significa que ainda há muitas dificuldades a serem superadas nas áreas de educação, assistência social, saúde, distribuição de renda e emprego.


41▼ (-1) Portugal0,809▲ (0,001)
 Índice de Desenvolvimento Humano é uma medida comparativa de riqueza, alfabetização, educação, esperança de vida, natalidade e outros fatores para os diversos países do mundo.
É uma maneira padronizada de avaliação e medida do bem-estar de uma população, especialmente bem-estar infantil.
É usado para distinguir se o país é desenvolvido, em desenvolvimento ou subdesenvolvido, e para medir igualmente o impacto de políticas econômicas na qualidade de vida.

Na verdade, nos precisamos de MUTA AJUDA. NOSSOS JOVENS, como já disse acima, estão sem quaisquers perspectivas. A grande maioria da  população não tem nada! NADA!
Sou totalmente contra qualquer ajuda do Brasil a quem quer que seja - primeiro temos de nos ajudar. Somo como a que diz Valentina Latiffa, no artigo abaixo.

Sugiro a leitura do artigo abaixo da antropóloga, pesquisadora e Doutora em Filosofia e Humanidades:

Também estamos em Crise.
Crise Moral, Crise Politica, Crise Social!
.
 Ajudar Financeiramente a Europa é tripudiar sobre a Desgraça Nacional
.
[Direto ao Ponto]
 por Valentina Latiffa
.
Claro, sou solidária aos Europeus pelas dificuldades que passam em decorrência do abalo econômico-financeiro vigente, mas não serei falsa, menos ainda irresponsável admitindo que justo o uso de nossas reservas monetárias para ajudar a EU, sacrificando os interesses e necessidades [básicas] dos brasileiros, desprezadas e empurradas para debaixo dos tapetes do Planalto. 
.
*Não admito , não concordo ,repudio veementemente!
.
Face ao status quo do Brasil que temos, sou capaz até de iniciar um movimento contra tal intento desta Gangue de Brasília. Que me desculpem os Cidadãos dos Países atingidos pela Crise e principalmente meus particulares Amigos de Portugal, Itália e Espanha [individualmente, sabem que podem contar comigo-como sempre], mas concordar com tamanha irresponsabilidade, JAMAIS!
.
Se de outra forma me posicionasse, seria o mesmo que dizer a “Presidenta”, além de pactuar com corruptos, larápios, fraudadores, e bandidos, engrosse seu currículo duvidoso e criminoso: - com o abandono geral de nosso Povo; com 36 milhões de famintos espalhados pelo País; com as mortes de milhares e milhares de brasileiros ,seja por inanição, seja pelo mais completo desamparo na falida assistência à saúde; com 45% de nossos municípios sem saneamento básico-atolados entre ratos e dejetos; com os 35% de nossos analfabetos funcionais e 16 milhões de jovens com mais de 15 anos ainda não foram alfabetizadas; com as intermináveis filas de desempregados que dormem nas ruas, marquises, e esquinas das empresas em busca desesperada por um posto de trabalho; com os calamitosos índices de mortalidade infantil; com suas poses e mesuras a mascarar nossas mazelas sociais pelas bancadas internacionais. Seria dizer: Dilma abra as comportas dos cofres públicos e doe tudo para Europa, só para mostrar ao mundo um Brasil de mentira e farsas, ainda que ao preço da vida, da educação, da moradia, da dignidade, dos direitos básicos dos Filhos desta Nação.
.
Concordar com este novo gênero de “ mal feito ”, NUNCA!
Seria trair minha Pátria.
.
A Europa não conhece o Brasil, se conhece.. e aceitar tal ajuda estará também a tripudiar sobre a Desgraça Nacional que nos chicoteia e aflige. O que , em se efetivando , não é de causar espanto, pois a história está ai para provar o quanto de nós já foi tirado para construir suas riquezas.
.
Urge gritar Basta!
.
Digo Não a tal possibilidade com meu mais retumbante brado, e espero outros Brasileiros também digam, pois só nós sentimos na carne a dor, o sofrimento, o abandono, a exclusão, a marginalização que por aqui graça, qual praga eterna.
.
Urge voltar nossos olhares para cada rincão deste Continente de desigualdades, tomar consciência da situação de miserabilidade que abate nossos irmãos, refletir e agir, antes que até mesmo as migalhas ofertadas ao Povo, sejam subtraídas, em detrimento de uma Agenda de Politica Internacional, que fere nossa Carta Magna, que se sobrepõe aos deveres do Estado e aos Direitos do Povo Brasileiro.
.
Não nos interessa aparecer no ranking dos Países bem sucedidos, à custa de mentiras, de dados forjados, queremos sim um Brasil comprometido com cada Filho da Nação, queremos atitudes firmes e concretas, com eficiência e resultados, não este Brasil alegórico para inglês ver.
.
Não precisamos de aplausos externos, precisamos sim da conquista de uma Vida Digna, com acesso ao Trabalho, a Moradia, a Educação de qualidade, a Saúde-que trata e cura, a Cultura, a Alimentação, todos Direitos Básicos que são legalmente nossos, até esta data, imoralmente surrupiados.
.
Também estamos em Crise.
Crise Moral, Crise Politica, Crise Social!
.
O Brasil está cansado de ser lesado.
Chega!
.
Li um artigo da Professora Maria Estela Guedes- na Revista Triplov, intitulado Alô, Brasil! Portugal precisa de ajuda, do qual transcrevo o parágrafo abaixo que me causou espécie, posto que não retrata a fidelidade dos fatos:
.
“O Brasil, por exemplo, não pode receber uns milhares de jovens portugueses, em troca dos brasileiros que temos por cá?”
.
Entendo e respeito o sofrimento dos Portugueses, mas a Ilustre Escritora-Professora está equivocada em seu questionamento, demonstro: - enquanto em Portugal vivem 137.600 brasileiros, por aqui estabelecidos mais de 329.199 portugueses. Estes, dados onde não estão incluídos os mais recentes indicadores, que cito: segundo levantamentos dos organismos oficiais , o total de autorizações de permanência para estrangeiros que migraram de seus Países para cá, passou de 40 mil em 2009 para 53 mil em 2010. Comparados só os dois últimos primeiros semestres, a tendência se mantém. No primeiro semestre de 2010 foram 20 mil. No mesmo período de 2011, 24,6 mil, sendo que 57% destas autorizações são para Portugueses.
.
Válido esclarecer que jamais o Brasil fechou suas fronteiras para Portugal, e quando digo Portugueses acolhidos, quero dizer abraçados sem restrições, recebidos em nossas moradas, empresas, universidades, apoiados integralmente em seus processos de adaptação.
.
O que diverge, em tese, dos tratamentos dispensados por Portugal, em passado recentemente, aos Brasileiros. Muitos, deportados e injustamente incriminados!
.
Creio também, que a nobre Mestra desconhece nossa realidade, talvez pautada em olhar superficial sobre o eixo “camuflado” do Sudeste, mas com toda certeza, não sabe do Brasil de Verdade: aquele que agoniza em Hospitais sem médicos, sem macas, sem portas, sem paredes; dos analfabetos espalhados do Oiapoque ao Chuí; do sertão Nordestino onde a Vida Severina seca pele e alma dos Raimundos, Marias e Macabéas; das populações marginalizadas que partilham farelos com abutres e urubus pelos lixões das metrópoles.
.
Ajudar a Europa é tirar a saúde, a educação, o pão, a vida de nossos irmãos jogados, não na margem, mas nos esgotos de uma Sociedade adoecida, por Gestões Politicas podres, ladras , omissas  e perversas.
.
No Brasil de Verdade, eis o que somos:
.
1 -. Desemprego - temos milhões de brasileiros desempregados. Nossa economia tem crescido é fato, mas de forma incipiente, não o bastante para gerar os empregos necessários no Brasil. Milhares de trabalhadores sobrevivem  na informalidade (sem carteira registrada), privados, portanto dos seus direitos trabalhistas.
.
2-Violência e Criminalidade: a violência cresce a cada dia, principalmente nas grandes cidades. Os crimes estão cada vez mais sofisticados e presentes em nosso  cotidiano.A Segurança Publica ausente e débil,  nada se faz para reverter tal quadro, enquanto as milícias do poder paralelo é o exército forte que por aqui marcha e mata. Os garantismos das leis vigentes, aliados as injustiças sociais alimentam e favorecem o crime organizado, e os Cidadãos de Bem fragilizados , expostos que estamos como alvos fáceis das guerrilhas urbanas e rurais.
.
3-Saúde: apenas para aqueles que possuem condição financeira , através das operadoras e do sistema privado, pois a saúde pública encontra-se em estado de crise aguda. Hospitais superlotados, falta de medicamentos, greves de funcionários, aparelhos quebrados, filas para atendimento, prédios mal conservados são os principais problemas encontrados em hospitais e postos de saúde da rede pública. Os mais afetados como sempre, são os vulneráveis, aqueles que dependem unicamente deste atendimento, ou seja, os pobres. O caminho da saúde para os pobres [mais da metade da população] passa pelos tribunais, quando e se diante um Magistrado honrado. Exemplo real: Viviane tem leucemia. Os remédios não estavam na lista, aprovada pelo governo, eram muito caros e ela não podia pagar. Só conseguiu depois de entrar na Justiça. "Eu só quero viver, entendeu? É uma coisa que eles não davam para mim, querendo tirar a minha chance de viver”, relata a recepcionista Viviane Martins Meixedo em prantos.
.
4- Educação: os dados sobre o desempenho dos alunos, principalmente da rede pública de ensino, são alarmantes. A educação pública vivencia graves problemas e dificuldades: prédios mal conservados, falta de professores, míseros recursos didáticos, baixos salários, greves, violência dentro das escolas, entre outros. Este quadro é resultado da ausência de investimentos públicos no setor. O resultado é a deficiente formação dos alunos brasileiros. E os Professores recebem salários de fome: o valor do piso-atual, para dedicação exclusiva é R$ 1.187,00. 40 horas semanais- bruto.
.
5- Desigualdade social: somos um país de cruel contraste social. A distribuição de renda é desigual, sendo que uma pequena parcela da sociedade [10%] é muito rica, enquanto 40% vive pendurada em minguados salários – a recente Classe C [com renda familiar entre 1.270,00 a 5.000.00 reais]; e 50% no limiar da linha da pobreza e da miséria absoluta.
.
6- Habitação: milhões de famílias não possuem condições habitacionais minimamente humanas. Nas grandes e médias cidades imperam favelas e cortiços. E uma imensidão, não mensurada,  de excluídos  moram nas ruas, sob casas de papelão, nos viadutos e pontes.
.
7-Saneamento: aqui ainda se adoece e se morre por falta de saneamento básico. Estudo realizado pelo IBGE mostra grandes desigualdades entre as regiões brasileiras no acesso ao saneamento. Nessa situação, persistem doenças como tuberculose, diarreia e febre amarela [que matam], decorrentes da falta de serviços de água tratada e dos esgotos a céu aberto.
.
Minha indignação face a possível ajuda a EU se pauta nestas e outras barbáries sociais que vergonhosamente perduram no Brasil que temos, são realidades malditas que nos assolam, disfarçadas em números fraudados pelo Planalto, alardeados entre Corrupção e Roubo, para iludir incautos, mas cuja voracidade é incontrolável.
  .
Como ser conivente com tamanho despautério, se somos um País de faltas?
.
Falta pão, falta teto, falta educação, falta saúde, falta ética, falta moral, falta Governança, falta Vergonha!
.
Por estas e muitas outras doloridas verdades que só nós conhecemos que me desculpem os Europeus, sou terminantemente contra a ajuda para EU, proposta de forma inconsequente pela insana “Presidenta”!
.
Lutarei com todas as minhas forças, palavras e atos, para impedir tamanho agravo contra a minha, a sua, a nossa Pátria, em defesa de nossa Gente, honesta, sofrida, esquecida, sem voz, sem vintém.
.
Deixo aos Leitores, a seguinte pergunta:
É JUSTO TIRAR DE QUEM NADA TEM?
Valentina Latiffa
Colunista Literacia
http://literaciavalentinalatiffa.blogspot.com/search/label/Ajudar%20Financeiramente%20a%20Europa%20é%20tripudiar%20sobre%20a%20Desgraça%20Nacional

O AMOR

Adriano Moraes
What a Wonderful World
(Que mundo maravilhoso
Um bom começo para se amar é fazer algo que te faz feliz. Contagie-se primeiro para
que depois possa contagiar as outras pessoas. Quanto mais alegre e doce você conseguir ser,
mais poderá adoçar a vida de outras pessoas. Se você perdeu a alegria de viver é porque não se
ama mais. No caso de já ter tentado se contagiar e não ter conseguido, busque Deus, pois Ele
pode restaurar a sua vida. Mas lembre-se que somente em grupo se pode encontrá-Lo. Se você
orar a Deus, Ele vai lhe enviar um anjo na forma de pessoa que o convidará a ir até um grupo de
pessoas simples. Aceite o convite e aprenda a amar. É possível. Confie!
)
O “eu” que gosta de mim
É preciso reflexão. É preciso olharmos para dentro de nós mesmos em busca do
nosso “eu amor”. Esse princípio é poderoso, pois nos dá condições de resgatar nosso bem mais
precioso: “o eu que gosta de mim.”
Se estamos perdidos buscando amar outras pessoas, pensando que assim
supriremos a nossa falta de amor próprio, como poderemos nos resgatar? A filosofia de Amor
Exigente é simples: que hoje seja o primeiro dia de nossa nova vida. Não podemos mudar o
ontem, mas o hoje está em nossas mãos. Podemos colocar mãos à obra na construção de um dia
diferente. Podemos adotar a filosofia da lixeira e fazer com que hoje seja o dia para uma limpeza
geral no que não está me fazendo bem. E Depois buscar fazer todas as coisas que eu quero
fazer e são possíveis de serem feitas hoje. Esta é a filosofia do “eu amor”, do “eu hoje”. A
primeira pessoa pela qual sou responsável sou eu. Se eu não estiver bem não terei condições
de cuidar de ninguém.
Pensemos:
O que estamos fazendo com o tempo que temos?
É apenas mais uma vida, ou é uma vida que vale apena ser vivida?
Se hoje fosse o primeiro dia de uma vida nova, estaríamos prontos para recomeçar?
Vejamos se estamos nos amando, pois assim encontraremos as respostas que
precisamos.
Amar-se é nunca desistir de si mesmo. Se pararmos de buscar coisas novas a vida
perde o sentido, envelhecemos e morremos perante nós mesmos e perante as pessoas que nos
cercam. Perdemos o brilho e não somos mais um referencial de pessoa para nossos filhos.
Somos apenas um pagador de contas.
Precisamos ter o respeito próprio para sermos respeitados pelos nossos filhos. Mas
para obtermos o respeito próprio é preciso que sejamos destemidos e nos coloquemos abertos
para enfrentar “o novo” a cada dia. Se perdemos a coragem de viver, perdemos a vitória que é
sermos amados.
Como posso me amar se não tenho orgulho da pessoa que sou? Para quem está
parado, este é um chamado a seguir a caminhada que começou. Vamos, siga em frente! Pois se
parar no caminho não terá o amor de seus filhos e amigos. Se você conseguir encontrar o “eu
que me ama” você transformará sua vida em uma vida iluminada. Seus cinco sentidos
despertarão para o mundo maravilhoso do ser amado.
What a Wonderful World
I see trees of green,
red roses too
I see them bloom
for me and you
And I think to myself…
what a wonderful world!
I see skies so blue
and clouds of white
The bright blessed days,
the dark say good night
And I think to myself…
what a wonderful world!
The colors of the rainbow,
so pretty in the sky
Are also on the faces
of people going by
I see friends shaking hands,
saying: "how do you do?"
They're really saying,
"I love you!"
I hear babies cry,
I watch them grow
They'll learn much more
than I'll never know
And I think to myself…
what a wonderful world!
Yes, I think to myself…
what a wonderful world
Que Mundo Maravilhoso
Eu vejo as árvores verdes,
rosas vermelhas também
Eu as vejo florescer
para mim e você
E eu penso comigo...
que mundo maravilhoso!
Eu vejo céus tão azuis
e as nuvens tão brancas
O brilho abençoado do dia,
e a escuridão sagrada da noite
E eu penso comigo...
que mundo maravilhoso!
As cores do arco-íris,
tão bonitas no céu
Estão também nos rostos
das pessoas que se vão
Vejo amigos apertando as mãos,
dizendo: "como vai você?"
Eles, na verdade, estão dizendo:
"eu te amo!"
Eu ouço bebês chorando,
eu os vejo crescer
Eles aprenderão muito mais
que eu jamais saberei
E eu penso comigo...
que mundo maravilhoso!
Sim, eu penso comigo...
que mundo maravilhoso!
Se você ainda não é o
te convido a caminhar em outra direção. Dom Quixote lutou contra os moinhos de vento e por
isso não venceu. Mudar o outro com palavras é impossível, mas somos capazes de mudar nosso
ser. Quando nos amamos, construímos um mundo maravilhoso à nossa volta e todos os que têm
o prazer de viver ao nosso lado se transformam em flor.
Você é capaz de se transformar neste ser que você ama. Lembre-se a vida é uma
doce passagem para quem se ama e uma longa amargura para quem desiste de viver. “Só por
hoje eu vou me amar” Funciona! Amanhã usarei a mesma filosofia, é claro. Se funcionou hoje,
funcionara amanhã.
Que hoje seja o primeiro dia de nossa nova vida. E todos digamos juntos: “e que seja
assim por toda vida”.
“eu amor” que vive esse mundo maravilhoso, o “eu que gosta de mim”,



 

Em Campanha, temos as reuniões do Amor Exigente toda quarta-feira das 19 as 21 horas no CRAS, que fica a Rua Evaristo da Veiga 543.
Somos um grupo de apoio aos familiares de dependentes químicos. Não se envergonhe por ter um ente querido nesta situação, ele é um doente. Participe de nossas reuniões, troque experiências e aprenda como lidar com estas pessoas. Estamos sempre de braços abertos para recebe-los. Você sabia que, o estado de Minas tem mais de 800 municípios e apenas, pouco mais de 5% tem o privilégio de ter um Grupo do Amor Exigente.

AMOR EXIGENTE
12º Principio: Amor
Primeira semana: eu

QUESTÃO DE FÉ

Em 2006 fui procurado pela senhora Flausina Dias, para que eu fotografasse uma vela que ela acendeu em casa e que se transformou no formato de uma Nossa Senhora. Ela estava rezando para Mãe Rainha de quem é devota. De lá para cá ela vem recebendo mensagens de Nossa Senhora, para que transmita à determinadas pessoas. No princípio ela ficou muito incomodada, com medo que as pessoas achassem que ela esta ficando ruim da cabeça. Mas, os recados que ela passava às pessoas batiam com o que elas precisavam ou esperavam. No dia 14 de setembro de 2010 aconteceu algo semelhante. Uma vela que ela havia acendido se transformou em outra figura de Maria. Nesta época ela estava com uma filha hospitalizada, na UTI e os médicos suspeitavam de Câncer ou AIDS. E ela pediu à Nossa Senhora, que lhe desse um sinal, para confirmar que ela não estava ficando ruim da cabeça. Pediu que enviasse uma mensagem a sua filha no hospital. E quando no dia seguinte ela foi visitar a filha, tudo se confirmou. A filha disse ter recebido a visita de Nossa Senhora e entrou em detalhes. Bem, hoje ela está bem e o seu problema de saúde nada tinha a ver com o que os médicos suspeitavam.